Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Glen Campbell morre aos 81 anos após batalha contra Alzheimer

Cantor descobriu doença em 2011 e embarcou em uma turnê nacional de despedida que terminou em novembro do ano seguinte

Glen Campbell, autor dos sucessos Rhinestone Cowboy e Wichita Lineman, morreu nesta terça-feira aos 81 anos, depois de anos lutando contra o Alzheimer. Segundo a assessoria de imprensa do músico, Campbell estava internado em um centro para portadores da doença em Nashville, no Tennessee, e estava cercado pela família na hora de sua morte.

“É com o mais pesado dos corações que anunciamos a morte de nosso querido marido, pai, avô e lendário cantor e guitarrista, Glen Travis Campbell, aos 81 anos, seguida de uma longa e corajosa batalha contra o Alzheimer”, escreveu a família do cantor em nota publicada em seu site oficial.

Campbell se tornou figura frequente nas paradas musicais, rádio e TV nas décadas de 1960 e 1970. Em junho de 2011, o cantor anunciou que estava sofrendo de Alzheimer e embarcou em uma turnê nacional de despedida que terminou em novembro de 2012.

O músico venceu seis prêmios Grammy em seus 50 anos de carreira, o último pela comovente música I’m Not Gonna Miss You, na qual discorre sobre a doença. Campbell ainda lançou um álbum final de estúdio em junho de 2017, chamado Adios, que foi gravado após o fim da turnê.

Diversos nomes da música country americana lamentaram a morte de Campbell nas redes sociais. O músico e produtor Blake Shelton publicou em seu Twitter: “Extremamente triste de saber que Glen Campbell faleceu. Minhas orações e pensamentos estão com ele e sua família”. Já as veteranas Dolly Parton e Sheryl Crown exaltaram o músico como um dos melhores de seu tempo.

(com Agência Reuters)