Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Festival Rio Loco percorre as culturas da língua portuguesa

As culturas dos países de língua portuguesa (Portugal, Brasil, Cabo Verde) protagonizam de quarta-feira a domingo o festival Rio Loco, que espera acolher mais de 100.000 pessoas na cidade francesa de Toulouse, nesta edição batizada de “Lusofonia”.

O festival terá início com uma homenagem à cantora Cesaria Evora, um show sob direção artística de Khaly, novo prodígio de Cabo Verde, e na presença de músicos e do compositor-letrista da “diva dos pés descalços”.

A 18ª edição de Rio Loco quer “desenhar uma terra incógnita da mestiçagem em um mundo lusófono que continua se perguntando sobre sua identidade e sonha com a memória, o futuro e a liberdade”, nas palavras do diretor da manifestação, Hervé Cordier.

Na cerimônia inaugural haverá a apresentação do grupo português Madredeus, que apresentará seu novo álbum, e serão realizados shows da “diva do fado”, Mariza, do grupo moçambicano Ghorwane, Super Mama Djombo (Guiné Bissau), do grupo jamaicano de reggae Bamba Dois, e do rapper Zé Brown, representante do hip-hop do nordeste do Brasil.

Entre os filmes programados figuram “Linha de Passe”, de Walter Salles, ou “Lisbonne Story”, do alemão Wim Wenders.

Os artistas jovens estarão presentes com espetáculos de marionetes – companhia Jatobá (Brasil) -, de circo – companhia Morosof (Brasil-Argentina) – ou em uma aldeia cultural na qual poderão praticar jogos tradicionais da lusofonia (Argola, Bilros…).

Por último, pausas musicais, conferências, exposições, “instalações” do artista plástico brasileiro Bruno Novelli e do português Tosca invadirão bairros de Toulouse para fazer com que toda a cidade vibre aos sons da cultura de língua portuguesa.

(Programaçãoma família brasileira: http://www.rio-loco.org)