Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Festival de Toronto 2017 aposta em dramas reais

Evento na cidade canadense, que costuma apresentar vários indicados ao Oscar, começa nesta quinta-feira

Depois de uma temporada de verão chocha, com produções rendendo bem abaixo da expectativa, Hollywood agora se volta para os “filmes de Oscar”. O Festival de Toronto, que começa nesta quinta-feira (7) e vai até o domingo (17), é uma das maiores plataformas de lançamento dos candidatos às estatuetas douradas do ano que vem. É na cidade canadense que muitos longas ganham impulso ou veem seus sonhos ruírem.

Dentre os principais vencedores de 2017, por exemplo, Moonlight – Sob a Luz do Luar, de Barry Jenkins, La La Land – Cantando Estações, de Damien Chazelle, Manchester à Beira Mar, de Kenneth Lonergan, todos foram exibidos em Toronto. Não vai ser diferente desta vez. Serão muitos diretores, produtores e atores esperançosos nos 11 dias de evento com cinemas sempre cheios – Toronto, diferentemente de Cannes ou Veneza, é um festival de público.

Como costuma ser o caso na temporada do Oscar, há vários filmes biográficos e baseados em histórias reais. Do primeiro-ministro britânico Winston Churchill, que ganha mais uma versão cinematográfica, agora com Gary Oldman na pele do político, até esportistas, caso do embate entre a dupla de tenistas Billie Jean King e Bobby Riggs, vividos nas telas por Emma Stone e Steve Carell respectivamente. Mas também há escapadas para o mundo da fantasia, como A Forma da Água, de Guillermo Del Toro, sobre o romance entre uma faxineira muda e uma criatura que vive submersa.

Confira abaixo os destaques:

Borg/McEnroe

O filme de abertura do evento mostra a rivalidade entre o tenista sueco Björn Borg (Sverrir Gudnason), conhecido por sua frieza, e o americano John McEnroe (Shia LaBeouf), de temperamento explosivo. Dirigido por Janus Metz.

A Guerra dos Sexos

Em 1973, a tenista número 1 do mundo Billie Jean King (Emma Stone) foi desafiada pelo ex-campeão Bobby Riggs (Steve Carell) para um jogo de tênis, virando um símbolo para todas as mulheres. O longa é comandado pelos diretores Jonathan Dayton e Valerie Faris, dupla conhecida pelo aclamado Pequena Miss Sunshine.

 

O Destino de uma Nação

Sob a direção de Joe Wright, Gary Oldman interpreta o primeiro-ministro britânico Winston Churchill, que precisa decidir entre um acordo ou o enfrentamento com Adolf Hitler.

 

Depois Daquela Montanha

O palestino Hany Abu-Assad (de Omar) dirige Kate Winslet e Idris Elba como dois estranhos que precisam se unir para sobreviver depois da queda de seu avião.

 

Hostiles

Christian Bale é o Capitão Joseph J. Blocker, encarregado de levar um chefe da tribo Cheyenne e sua família de volta a suas terras no faroeste dirigido por Scott Cooper.

 

Molly’s Game

Conhecido pelos diálogos afiados e rápidos, o roteirista Aaron Sorkin estreia na direção com a história real de uma mulher (Jessica Chastain) que comanda um clube de pôquer frequentado por bilionários e astros de Hollywood e chama a atenção do FBI.

Professor Marston and the Wonder Women

Criador da Mulher Maravilha, William Moulton Marston (Luke Evans) vive um relacionamento a três com sua mulher (Rebecca Hall) e a amante (Bella Heathcote). Dirigido por Angela Robinson.

Suburbicon

Sempre fascinado pelos anos 1940, 1950 e 1960, desta vez George Clooney mostra o lado sombrio de uma pacata cidade após um crime. Com Matt Damon, Julianne Moore e Oscar Isaac no elenco.

O Que Te Faz Mais Forte

David Gordon Green conduz a história de um sobrevivente do atentado terrorista na Maratona de Boston. Vivido por Jake Gyllenhaal, o protagonista perde as pernas e precisa se acostumar à nova vida.

A Forma da Água

O cineasta mexicano Guillermo del Toro retorna ao universo fantástico em uma trama ambientada nos anos 1960. A solitária faxineira Elisa (Sally Hawkins), que é muda, começa um relacionamento com uma criatura mantida num laboratório do governo.

Motorrad

O longa brasileiro de Vicente Amorim usa gêneros como o terror e a ação para contar a história de um grupo de motociclistas perseguido por motoqueiros assassinos.

I, Tonya

A carreira da patinadora artística Tonya Harding (Margot Robbie) fica ameaçada quando sua principal rival, Nancy Kerrigan, é ferida durante um treinamento. A trama real é conduzida por Craig Gillespie.

Festival Internacional de Cinema de Toronto 2017

Cena do filme ‘I, Tonya’, de Craig Gillespie (tiff 2017/Divulgação)