Fernanda Lima é acusada de racismo por foto de babás negras

A apresentadora Fernanda Lima publicou uma foto das babás dos filhos gêmeos, as irmãs Angela Dias Santos e Tayane Dias, no Instagram. E foi o que bastou para que se tornasse símbolo da perpetuação de um injusto modelo de sociedade que há séculos relega aos negros a condição de subalternos. Oi??? Pois é. Veja aonde chegou um comentarista — uma comentarista, mais precisamente — do Instagram.

LEIA TAMBÉM:

Pouco criativo, ‘SuperStar’ só ousa no decote de Fernanda Lima

Sorteio da FIFA: a campeã foi Fernanda Lima

“Aqui em casa não tem essa de babá vestida de branco! Ó o grau das mina! #nannystyle @angeladiasantos @tayaliiz”, escreveu Fernanda Lima junto à foto das babás, publicada nesta segunda-feira. Entre uma série de comentários, alguns elogiosos e outros com insinuações de racismo, se destacou o da atriz Tatiana Godoi, cujo perfil no Instagram é “Tatiana Godoi Oficial” — uma velha conhecida de celeumas desse tipo: ela acusou o autor Walcyr Carrasco de racismo quando ele tencionou cortar o cabelo do menininho negro adotado por um casal gay na novela Amor à Vida.

“O mais triste desse país não é o fato de estarem vestidas de branco ou não, é o fato de sempre vermos pelo passado escravocrata esse tipo de foto, a Sinhá branca falando ‘Olha, minhas negras não vivem na senzala, são da casa’. Pode até tratar bem, mas infelizmente elas sempre serão as babás e a sinhá sempre será a boazinha, tipo Princesa Isabel. Um dia, neste país, ainda vamos ver os negros no poder e não só subalternos como essa foto #prontofalei”, bateu Tatiana.

Apesar do exagero evidente da comentarista de sobrenome “Oficial”, Fernanda Lima ainda se deu ao trabalho de responder. “Querida, essas meninas são filhas de uma grande amiga e não trabalhavam. Quando tive meus meninos, liguei pra ela perguntando se elas queriam uma oportunidade de trabalho porque eu estava disposta a ensinar, já que saquei que, apesar de difícil, a profissão de babá pode ser muito rentável. Desde então, elas convivem com a nossa família, comemos na mesma mesa, conversamos e trocamos confidências como amigas. E ainda as remunero muito bem.”

Em seu perfil “oficial” no Instagram, Tatiana Godoi tentou se justificar dizendo que não quis acusar Fernanda Lima de racismo. “Em nenhum momento, chamei ela de racista e sim comparei ao período escravocrata. E os alienados seguidores, se derem um Google, vão ver que houve outras situações como deixar outra babá tomando chuva, mas deixo que falem, afinal até papagaio fala”, escreveu Tatiana, como se descrevesse a si mesma. As babás, que também têm conta no Instagram, preferiram ficar caladas na rede.