Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em performance no MAM, criança interage com homem nu

Vídeo está causando revolta nas redes sociais; "Insinuações de pedofilia" são "deturpação do contexto", segundo o museu

Em uma performance na abertura do 35º Panorama da Arte Brasileira, no Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo, na última terça-feira, o artista fluminense Wagner Schwartz se apresentou nu, no centro de um tablado. Em vídeo que circula nas redes sociais, sob fortes críticas, uma menina que aparenta ter cerca de quatro anos aparece interagindo com o homem, que estava deitado de barriga para cima, com a genitália à mostra.

Na performance, intitulada La Bête, Schwartz emula um dos Bichos de Lygia Clark, as esculturas de alumínio com várias dobradiças que podem ser manipuladas pelo público. O artista se posiciona completamente nu em uma espécie de tatame e, então, pode ser manipulado pelos espectadores. A menina toca na canela e nos pés de Schwartz e depois sai engatinhando do espaço, e volta a assistir à performance. Ela está acompanhada de uma mulher adulta – segundo o MAM, sua mãe. Por atenção ao Estatuto da Criança e do Adolescente, o vídeo não foi publicado aqui.

A performance já foi apresentada anteriormente. Nas redes sociais, há registros de uma apresentação em Salvador, no Goethe-Institut, em que uma outra criança (uma menina um pouco mais velha) também interage com o artista, tocando sua cabeça.

Segundo o MAM, a performance aconteceu apenas uma vez, em sessão fechada para convidados. A nota completa do museu:

O Museu Arte de Moderna de São Paulo informa que a performance ‘La Bête’, que está sendo atacada em páginas no Facebook, foi realizada na abertura da Mostra Panorama da Arte Brasileira, em evento para convidados. A sala estava sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez do artista. O trabalho não tem conteúdo erótico ou erotizante e trata-se de uma leitura interpretativa da obra Bicho, de Lygia Clark, sobre a manipulação de objetos articuláveis. As acusações de inadequação são descabidas e guardam conexão com a cultura de ódio e intimidação à liberdade de expressão que rapidamente se espalha pelo país e nas redes sociais. O material apresentado nas plataformas digitais omite a informação de que a criança que aparece no vídeo estava acompanhada da mãe, que participou brevemente da performance, e que a sala estava ocupada pelos espectadores. As insinuações de pedofilia são resultado de deturpação do contexto e significado da obra.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mauro Zanchin

    Eles não tem mesmo vergonha em falar que a indignação das pessoas é demonstração de ódio. Na verdade, tudo isso é reflexo da ideologia de esquerda imposta neste país desde que os comunistas perderam a luta armada para os militares. A partir daí usaram de outra estratégia, a de doutrinação política nas escolas, controle da mídia e da classe artística, ou seja, todos os fortes meios de manipulação das massas. A única solução, está ocorrendo agora no país, é a revolta das pessoas trazendo de volta o sentimento de patriotismo e conservadorismo. Graças a Deus!

    Curtir

  2. Johnny Bravo

    Gente… Quanta ignorância… Esquerda ou direita não tem nada a ver com o assunto. Isso é arte. Instalação. Um homem nu é um homem nu. Um corpo. Nada a mais. A garota não tocou nas partes íntimas do cara, e tenho certeza de que isso não lhe despertou nenhum desejo erótico. Na Alemanha, corpo é corpo. Todos temos e pronto. No Brasil, tudo se erotiza.
    Atualmente, as pessoas se põe no papel de julgar o que não sabem e não tem capacidade intelectual para entender, dando mostras de que a educação – e o bom senso – no Brasil estão em declínio virtuoso…
    Educação se dá em casa. E a maior parte dos pedófilos se compõe de parentes ou gente conhecida das crianças. Não de estranhos.
    Povo besta…

    Curtir

  3. Os psicólogos da linha freudiana devem estar de cabelos em pé! O que aconteceu nesta exposição é sim crime, e praticado pela mãe que levou a criança e induziu-a a tocar o corpo nu do artista. Por que se diz isso? Porque os psicólogos freudianos explicam que não se deve induzir a criança a tocar o corpo de estranhos e nem deixar tocar o seu. É aquela velha história de não obrigar a criança a beijar as visitas! Se isso ocorre estar-se-ia “quebrando” a resistência da criança, achando ela que isso é permitido com seu corpo e do outro, o que abre as portas para futuros abusos! COMPREENDAM ISSO GENTE!!! Se não houvesse a criança nesse vídeo, OK, seriam adultos interagindo com a tal obra de arte. Mas NÃO! É uma criança que não tem discernimento do que faz, uma pessoa incapaz (como diz a lei civil) que foi induzida pela mãe! Não pode!

    Curtir

  4. antonio carlos

    não deviam permitir a entrada de criança.

    Curtir

  5. Carlos Roberto Batista

    Johnny Bravo:- Você deve estar doidinho pra pegar no maçarico do peladão né seu safado…

    Curtir