Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em dia de votação, Paulo Coelho relembra prisão política pelo Twitter

“Democracia é a arte de reclamar de quem foi eleito. Nos anos 70, quem reclamava…”, escreveu o escritor e mago no domingo em seu Twitter (@paulocoelho), oferecendo após as reticências um link para a foto que você vê acima.

A imagem é a ficha policial de Paulo Coelho de Souza, então com 26 anos, barbudo, com 58 quilos, fichado como compositor, funcionário da gravadora Phillips. O ano era 1974.

Galeria de imagens: famosos vão às urnas.

O escritor pareceu mexido com o dia da votação. Antes, escreveu as seguintes frases: “Fui preso (3x), torturado (uma vez), mas eu e meu país sobrevivemos aos militares. Orgulhoso de ser brasileiro #diadeeleicao”; “Viajando para votar. Não me perguntem em quem”; “Eu que já andei pelos 4 cantos do mundo, posso dizer: não há país como o BRASIL!!!” – esta última, talvez um pouco festiva demais, ele acabou deletando.