Eduardo Araújo, um pioneiro do rock brasileiro

O livro de memórias do cantor e compositor que foi o lado B da Jovem Guarda reúne casos saborosos do showbiz nacional

Em Pelos Caminhos do Rock (Record), Eduardo Araújo conta sua trajetória artística desde que veio de Minas Gerais para o Rio de Janeiro para tentar a sorte como cantor. E que trajetória: contemporâneo da Jovem Guarda, ele fez um rock menos inocente e mais cafajeste do que a turma de Roberto Carlos– no seu disco O Bom pedia a legalização do divórcio e falava em dar o golpe do baú. Também foi pioneiro do soul brasileiro, com disco produzido por Tim Maia, e fez versões roqueiras de clássicos da MPB como Construção, de Chico Buarque. VEJA desta semana faz o perfil de Eduardo Araújo – que conta alguns casos no vídeo abaixo.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.