Diretores defendem Keira Knightley após crítica de John Carney

Cineastas que trabalharam com a atriz foram ao Twitter para elogiar a britânica, alvo de reprovação do irlandês

Após ser alvo de comentários irônicos e críticos do irlandês John Carney, que a dirigiu em Mesmo Se Nada Der Certo (2013), a atriz britânica Keira Knightley ganhou o apoio de um grupo de diretores. Carney disse ao jornal britânico The Independent não ter gostado de trabalhar com Keira, que seria muito estrela, uma “supermodelo”.

LEIA TAMBÉM:

Cineasta desanca Keira Knightley: ‘Nunca mais trabalho com supermodelos’

Keira Knightley é cotada para viver a imperatriz Catarina em filme

Muita música e romance em ‘Mesmo se Nada der Certo’

Mark Romanek, que a dirigiu em Não Me Abandone Jamais (2010), foi o primeiro a vir a público discordar do irlandês. “Minha experiência com Keira Knightley foi espetacular em todos os níveis. Eu não tenho ideia do que esse homem está falando”, escreveu o cineasta no Twitter. Pouco depois, Lorena Scafaria, que trabalhou com a britânica em Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo (2012), fez coro. “Concordo com o Mark. Foi um prazer trabalhar com a Keira. Atual, fácil e muito boa no seu emprego. Simplesmente amável.”

Para completar o time dos defensores da atriz, a diretora Lynn Shelton também fez elogios ao trabalho da britânica. “Trabalhar com a Keira Knightley foi magnífico, do começo ao fim”, tuítou a americana, que comandou Encalhados, estrelado pela atriz.