Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diretora de ‘Mulher-Maravilha’ rebate críticas de James Cameron

Patty Jenkis afirmou que 'não há um modo certo ou errado de ser poderosa', após Cameron declarar que acha o filme um 'retrocesso'

Patty Jenkis retrucou na noite desta quinta-feira as críticas feitas por James Cameron sobre Mulher-Maravilha. Depois de o diretor afirmar que achava o filme da heroína um “retrocesso”, por ela ser “bela” e um “ícone objetificado”, Patty usou o Twitter para dar uma resposta. “Eu acredito que as mulheres podem e devem ser qualquer coisa, assim como um protagonista homem. Não há um modo certo ou errado de ser poderosa e a grande audiência feminina, que fez desse o filme o hit que ele é, com certeza pode escolher e julgar o seu próprio ícone de progresso.”

Se as mulheres sempre precisam ser duras e perturbadas para serem fortes, e se não somos livres para sermos multidimensionais ou para celebrarmos um ícone por ela ser atraente e amorosa, não chegamos muito longe

Patty Jenkins

James Cameron havia afirmado para o jornal britânico The Guardian que o “autoelogio que Hollywood está fazendo por causa de Mulher-Maravilha” tem sido “equivocado”. “Ela é um ícone objetificado, os homens de Hollywood estão apenas fazendo a mesma coisa! Não estou dizendo que não gostei do filme, mas, para mim, é um retrocesso.”

Em sua postagem, Patty ainda afirmou que a incapacidade do diretor de entender o que é a Mulher-Maravilha não é surpreendente, porque ele é um homem. “Se as mulheres sempre precisam ser duras e perturbadas para serem fortes, e se não somos livres para sermos multidimensionais ou para celebrarmos um ícone por ela ser atraente e amorosa, não chegamos muito longe”, afirmou.