Diretor leiloa prêmio que ganhou em Cannes para pagar novo filme

Abdellatif Kechiche, de ‘Azul É a Cor Mais Quente’, vai vender também telas a óleo que tiveram importância na produção

O sucesso do filme Azul É a Cor Mais Quente parece não ter sido o bastante para garantir financiamento para os projetos seguintes do diretor Abdellatif Kechiche. De acordo com o site da revista The Hollywood Reporter, o tunisiano está leiloando alguns de seus pertences, incluindo a Palma de Ouro que ganhou no Festival de Cannes pelo longa de 2013 para, com o dinheiro, financiar seu próximo filme, intitulado Mektoub, My Love.

Segundo um comunicado enviado pela equipe de Kechiche ao site, a produção do longa foi interrompida, ficando “em um limbo”, depois que o banco que financiava o projeto, Cofiloisirs, desistiu de levá-lo adiante.

“Com o propósito de levantar os fundos necessários para completar a pós-produção sem mais atrasos, a empresa francesa de produção e distribuição Quat’Sous está leiloando objetos relacionados ao trabalho de Kechiche”, diz o comunicado. “Itens oferecidos vão da Palma de Ouro (Festival de Cannes 2013) a telas a óleo que tiveram papel central em Azul É a Cor Mais Quente.”

Elogiado pela crítica, o filme conta a história de duas moças lésbicas e mostra diversas cenas explícitas de sexo. O longa acabou se tornando controverso sobretudo após declarações de suas duas atrizes principais, Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux, de que elas não voltariam a trabalhar com Kechiche pelas condições “horríveis” que ele mantinha no set de gravação.

Lea Seydoux e Adele Exarchopoulos no 66 Festival Anual de Cinema de Cannes

Lea Seydoux e Adele Exarchopoulos no 66 Festival Anual de Cinema de Cannes (pascal Le Segretain/Getty Images/VEJA)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Tô morrendo de dó!… Tadinho!…
    Vou montar um crowdfunding JÁ!

    Curtir