Diretor de ‘L.A. – Cidade Proibida’ é encontrado morto em casa

De acordo com o Departamento de Polícia de Los Angeles, o cineasta, que tinha 71 anos e sofria de Alzheimer, morreu de causas naturais

O diretor de cinema Curtis Hanson, que ganhou um Oscar por Los Angeles – Cidade Proibida, foi encontrado morto em sua casa, na Califórnia, nesta terça-feira. Os paramédicos encontraram Hanson em sua residência de Hollywood Hills perto das 17h (horário local). De acordo com o Departamento de Polícia de Los Angeles, o cineasta, que tinha 71 anos e sofria de Alzheimer, morreu de causas naturais.

Ao lado de Brian Helgeland, Hanson recebeu um Oscar de melhor roteiro em 1997 por Los Angeles – Cidade Proibida, adaptado do romance de mesmo título do escritor James Ellroy. Como produtor do filme de época, Hanson também compartilhou a indicação a melhor filme do ano e ainda concorreu a melhor diretor. Em entrevista em 1997, Hanson afirmou que o filme “quebrava muitas das normas” dos grandes estúdios.

Los Angeles também rendeu um Oscar de melhor atriz coadjuvante a Kim Basinger e foi indicado nas categorias de fotografia, direção de arte, som, edição e trilha sonora. O filme reproduz a Los Angeles dos anos 1950, das ruas aos trajes, e Hanson contou com um elenco que incluiu Kevin Spacey, Russell Crowe, Guy Pearce, James Cromwell, Danny DeVito e David Strathairn.

Entre seus outros filmes, estão A Mão Que Balança o Berço (1992), Garotos Incríveis (2000) e 8 Mile: Rua das Ilusões (2002).  Seu primeiro roteiro para o cinema foi O Altar do Diabo (1970), inspirado em um relato de H.P. Lovecraft. Dois anos depois, ele estreou como diretor com Sweet Kill. Em 1983, dirigiu a comédia Porky 3, com Tom Cruise no elenco, embora seu primeiro grande sucesso comercial tenha sido A Mão Que Balança o Berço (1992), um thriller com uma inquietante babá interpretada por Rebecca De Mornay.

Com esse filme, Hanson começou uma bem-sucedida sequência: em 1994 dirigiu a espetacular e aventureira O Rio Selvagem, que contava com Meryl Streep e Kevin Bacon em seu elenco, antes de conquistar a crítica e público com Los Angeles: Cidade Proibida.

Hanson assinou também os filmes Em Seu Lugar (2005) e Bem-vindo ao Jogo (2007) e teve que deixar, por conta de uma doença, Tudo por um Sonho (2012) no meio da filmagem, um filme sobre surfe que foi concluído por Michael Apted.  Hanson deixa um filho que teve em 2004 com a companheira Rebecca Yeldham, que é produtora.

(Com agências Reuters e EFE)

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s