Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Diana Ross relembra grandes sucessos em show em SP

No auge de seus 69 anos, a diva do soul se apoiou nas pérolas de sua carreira e não decepcionou o público, que vibrou com o show à parte da banda

Trajando um vestido vermelho brilhante, a cantora americana Diana Ross subiu ao palco do Espaço das Américas com pontualidade britânica para fazer o primeiro de dois shows em São Paulo. Com um setlist repleto de grandes sucessos de seus 51 anos de carreira, tanto solo quanto de sua época como vocalista do The Supremes, a diva do soul não deixou a desejar e agradou na medida certa os fãs que tiveram que desembolsar de 320 a 760 reais para prestigiá-la.

Com um constante sorriso estampado no rosto, a cantora de 69 anos abriu a noite com o sucesso do início da década de 80 I’m Coming Out, apenas um de vários hits que marcaram presença ao longo da uma hora e vinte de show. O público, sentado, reagia de forma positiva enquanto a cantora embalava as melodias de Stop! In The Name of Love, Upside Down e Ain’t No Mountain High Enough. Os singles marcaram o auge da carreira daquela que está no Guinness Book, o livro dos recordes, como a artista feminina de maior sucesso de todos os tempos, por ter ficado 18 vezes em primeiro lugar nas paradas, atrás apenas dos Beatles, que ficaram 20 vezes.

A banda foi um show à parte. Enquanto a cantora trocava de roupa, o que aconteceu três vezes durante a noite, os saxofonistas, trompetistas e os três backing vocals entretinham o público com solos instrumentais e vocais. Na metade do show, logo após cantar Take Me Higher, um dos cantores assumiu a liderança do palco e fez a plateia se levantar. A mesma plateia aplaudiu fervorosamente quando um dos saxofonistas embalou um solo na reta final do show, antes de Diana voltar para cantar Do You Know Where You Are Going To.

Apesar da voz impecável e do talento dos músicos, a cantora não conseguiu manter a animação dos espectadores ao longo de toda a noite. Isso ficou claro durante algumas baladas românticas, como Touch Me In The Morning e Don’t Explain, e pode ter sido agravado pelas raras interações, todas em inglês. Já o ponto alto da noite foi embalado por um cover. A “saideira” I Will Survive, sucesso da cantora Gloria Gaynor, fez grande parte da plateia se levantar e dançar. Depois disso, Diana Ross fez a tradicional falsa despedida, antes de voltar ao palco e encerrar a noite com um de seus primeiros sucessos de carreira solo, Reach Out And Touch Somebody’s Hand.

A diva da soul music se apresenta novamente em São Paulo nesta quarta-feira, também no Espaço das Américas. Depois disso, viaja para o Rio de Janeiro, onde toca no dia 29, antes de encerrar a turnê brasileira em Curitiba, no dia 2 de julho.