‘Coxinhas’ e ‘mortadelas’ globais se unem em grupo contra Temer

Com Marcelo Serrado no meio, 'TemerJamais' teve primeiro encontro na casa da empresária Paula Lavigne, mulher de Caetano Veloso

Marcelo Serrado avisou, quando eclodiram os áudios de Joesley Batista que comprometiam tanto Aécio Neves quanto Michel Temer: “Não tenho bandido de estimação”. O ator, um dos mais fervorosos defensores do impeachment de Dilma Rousseff entre a classe artística, que de modo geral viu o processo como golpe, se juntou aos colegas do outro espectro ideológico para pedir a saída de Temer do poder. É o que se vê nas fotos do primeiro encontro de TemerJamais, grupo nascido na noite da última quarta-feira na casa da empresária Paula Lavigne, mulher de Caetano Veloso, que no último domingo liderou um show na Praia de Copacabana, no Rio, pedindo eleições diretas para que se escolha logo um novo ocupante para a cadeira da Presidência.

Serrado é o “coxinha” mais notório nos registros do encontro — para usar um termo que vem sendo atribuído a ele nas caixas de comentários das redes sociais de integrantes do grupo, mesmo lugar onde petistas são tachados de “mortadela”. Mas, de acordo com artistas que participaram da reunião, há opiniões muito diferentes dentro da turma. “Mesmo com todas as nossas diferenças de pensamentos, provamos que podemos dialogar e nos respeitar uns aos outros. Isso é democracia”, escreveu Letícia Sabatella, que aparece no colo de Caetano nas fotos, em seu perfil no Instagram. “Saímos desse encontro com o desejo em comum de ver Temer cassado no próximo dia 6 para que possamos dar os próximos passos.”

A também atriz Paula Burlamaqui foi pelo mesmo caminho: “Decidimos que devemos deixar nossas diferenças de lado e pensar que país que nós queremos para o futuro. É hora de nos unirmos por aquilo que temos em comum que é ver Temer cassado no próximo dia 6 de junho para que possamos dar os próximos passos rumo a um Brasil melhor #temerjamais“, escreveu no próprio perfil do Instagram.

Na foto, veem-se, entre outros, as atrizes Gloria Pires, Camila Pitanga, Elisa Lucinda, Maria Padilha e Leona Cavalli, os atores Wagner Moura, Gabriel Leone e Marcos Caruso e os músicos Leoni e Tico Santa Cruz.

#Repost @ticostacruz: Ontem fizemos uma reunião no Rio de Janeiro com diversas personalidades, artistas, intelectuais de campos diversos da política. Para que pudéssemos debater assuntos importantes sobre nosso país. Acima de tudo para sinalizar a sociedade que precisamos deixar esse RACHA ideológico de lado e voltarmos a conversar de forma respeitosa para pensamento junto o Brasil que queremos. Com isso desejamos sinalizar a sociedade, aos familiares, as pessoas que brigaram com seus amigos e parentes que agora é hora de nos unirmos por aquilo que temos em comum e deixar nossas diferenças de lado. Concordamos em algumas pautas em outras não, mas política é isso! E isso que a sociedade precisa voltar a exercitar – o DIÁLOGO! Fica a nota oficial do nosso encontro: Mesmo com todas as nossas diferenças de pensamentos, provamos que podemos dialogar e nos respeitar uns aos outros. Isso é democracia. Saímos desse encontro com o desejo em comum de ver Temer cassado no próximo dia 6 de JUNHO para que possamos dar os próximos passos rumo a um Brasil melhor. #TemerJamais #TEMERJAMAIS Juntos pela democracia.

A post shared by Paula Lavigne (@paulalavigne) on

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Se entendessem o mínimo de política veriam que o presidencialismo de coalizão simplesmente ruiu. Porque não apoiam voto distrital e parlamentarismo?

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    Não faz sentido juntar os que tem corruptos de estimação como os que não tem.

    Curtir

  3. Eu votei no Aecio e vocês votaram no Lula …sabe nossa diferença ? Eu, se provado , quero o Aecio na Cadeia , e Vocês o Lula de volta na Presidencia .

    Curtir

  4. Alguem compra ou assiste algo deles?

    Curtir