Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cinco mandamentos para quem quer lançar sua carreira artística na internet

A ascensão da escritora norte-americana Amanda Hocking, de 26 anos, que vendeu 1 milhão de livros digitais sem auxílio de uma editora, alimenta a discussão sobre como fazer sucesso na internet. Exemplos como o dela se repetem na música. A inglesa Lily Allen e a brasileira Mallu Magalhães chamaram a atenção das gravadoras a que pertencem atualmente depois de exporem seus trabalhos em sites especializados.

Fixar receitas em um terreno tão pantanoso é arriscado. A despeito disso, a trajetória de cada uma delas dá pistas de como é possível cativar o público.

Para Edney Souza, consultor de mídia e professor da Fundação Getúlio Vargas, o êxito de produtos e trabalhos divulgados na internet acontece como uma onda. “Primeiro você deve trabalhar para um público específico, mirar em uma comunidade já organizada que pode ser de nerds, escritores e produtores de música e buscar atender a demanda específica. Extrapolar o nicho é uma consequência”, diz ele. O site de VEJA listou cinco pontos fundamentais para quem vai divulgar o próprio trabalho na web.

«

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5

»

1. Defina o seu público

Amanda Hocking Robb Long/AP

Em entrevista ao site de Veja, a escritora Amanda Hocking disse que “escreve para pessoas normais que querem se divertir lendo um livro”. Parece simples, mas ter consciência das limitações ajuda a encontrar quem vai se interessar pelo seu trabalho. Uma adolescente escrevendo sobre vampiros dificilmente atrairia a atenção de acadêmicos especializados em literatura. Mirar nos próprios pares e aperfeiçoar o trabalho, nesse caso, foi fundamental para que ela se firmasse como escritora juvenil.

2. Nem de graça nem tão caro

O escritor e ‘mago’ Paulo Coelho Getty Images

Há quem defenda, como o escritor Paulo Coelho, a liberação de livros e músicas para download gratuito, sob o pretexto de que isso vai despertar um segundo passo: o consumo mediante pagamento. Mas há também, como Amanda, quem tenha valorado o próprio trabalho de maneira justa. Um livro de uma autora iniciante por 2 dólares (cerca de 3 reais) parece justo. Ela conseguiu, dessa forma, público suficiente para consumi-los quando custarem 12 dólares depois de lançados por uma grande editora, desta feita, em formato físico.

3. Independente mas de qualidade

Rebecca Black, o novo estouro no Youtube Divulgação

Cuidar do próprio trabalho dando-lhe boa aparência é um passo fundamental. Música mal gravada, vídeos toscos e arquivos corrompidos podem ser encontrados aos montes na internet e no máximo se transformam em virais de humor. Procurar um bom estúdio, mesmo que custe um valor alto, ou alguém especilizado em design (que seja simples e de fácil acesso) é um eficiente cartão de visitas para um livro, um disco ou um vídeo. Mesmo a cantora Rebecca Black, que estorou com o vídeo da canção de gosto duvidoso Friday, teve auxílio de uma pequena produtora especializada em produzir vídeos e músicas profissionalmente.

4. Saber onde divulgar

iTunes Reprodução

Grandes redes de livrarias digitais e sites de compartilhamento de música e vídeos como MySpace e Youtube estão abertos para a divulgação de trabalhos independentes. Em todos eles é possível conectar-se a uma rede de outros usuários interessados nos temas apresentados, seja literatura fantástica ou música caipira. Encontrar esses nichos garantirá audiência que, a depender da observação aos outros pontos acima listados, tenderá a aumentar. Se você pode vender/oferecer o seu livro ou disco na Amazon ou no iTunes, porque disponibilizá-los para download em um blog de pouco acesso?

5. Esteja disponível

Lily Allen, em Londres AP

Antes de ter um assessor de comunicação, Amanda Hocking gastava até 40 horas semanais respondendo a e-mails de leitores de toda parte dos Estados Unidos. O esforço é hercúleo, mas necessário. À medida que a carreira decolou, a escritora passou a lidar com demandas diferentes: a encomenda de novos livros e a cobrança por títulos inéditos. Para a cantora Lily Allen, o sucesso significou turnês exaustivas e meses longe de casa. Se sucesso é o que você quer alcançar na internet, é bom saber desde já que custa muito trabalho antes e depois de consegui-lo. Um leitor, ouvinte ou espectador mal atendido hoje, pode ser o detrator do seu trabalho amanhã.