Bárbara Paz visitou médium para superar morte de Hector Babenco

Diretor morreu aos 70 anos, vítima de uma parada cardíaca

O cineasta Hector Babenco morreu em julho, aos 70 anos, e a esposa dele, Bárbara Paz, contou no Encontro com Fátima Bernardes desta terça-feira que ainda passa pelo luto e que chegou a procurar a ajuda de um médium para superar a perda do diretor. “Estava muito fraca dentro de mim e não conseguia dormir. Precisava de ajuda para fazer a minha peça tranquila e saber que a vida segue, que não acaba. Estou em cartaz com a minha peça em Brasília, peguei o carro e fui sozinha até Abadiânia (no interior de Goiás). Falei que queria conhecer o João de Deus. Depois que eu saí de lá, dormi onze horas seguidas, me aliviou”, contou a atriz.

LEIA TAMBÉM:
Morre aos 70 anos o diretor Hector Babenco
Hector Babenco reimagina sua vida em ‘Meu Amigo Hindu’

Bárbara completou dizendo que não sabe direito o que o médium fez, mas que funcionou. “Talvez tenha me dado um passe. Ele me xingou bastante, porque eu estava me destruindo um pouco. Agora, tenho um novo pai, o João de Deus.”

Durante a conversa com Fátima Bernardes, Bárbara falou sobre o filme Corredor Polonês, um documentário que está dirigindo sobre a vida e a obra do ex-marido. “O Hector me pediu para filmar tudo até o fim. Vai ser um filme muito tocante. A história é sobre um cineasta que ficou 37 anos doente lutando para viver pela arte. É nisso que eu tenho que me agarrar. É claro que o meu luto ainda não passou e vai demorar. Acho que só depois que eu estrear esse filme e deixar na retina das pessoas quem realmente ele era e não só a obra dele. A pessoa que eu conheci e amei”, desabafou.