Bar Chopp Tuim é o melhor boteco de Porto Alegre

Com chope bem tirado e petiscos simples, o endereço se mantém como uma referência de boa botecagem

Em funcionamento há mais de 75 anos, este bar incrustado no Centro Histórico reúne os requisitos essenciais para um bom boteco: atendimento cordial, ambiente sem firulas, chope bem tirado e cozinha afinada. À frente do negócio adquirido por seu pai há mais de sessenta anos, André Ervalho continua servindo o tradicional bolinho de bacalhau (R$ 8,00, duas unidades), que preserva a receita de sua avó, mas inventa outros petiscos para a clientela. Entre as novidades, o prato batizado de navegar é preciso (R$ 14,00) também leva o peixe salgado, aqui preparado com nata e pequenos pedaços de lula defumada e gratinado com farofa de croûtons mais queijo parmesão. Para matar a sede, é imbatível a popularidade do chope Brahma (R$ 7,50, 350 mililitros) — apesar do espaço diminuto, o lugar já bateu a marca de 1 200 copos da bebida vendidos em um só dia. Diante de um calçadão onde não transitam carros, o bar tem como extensão um deque de madeira instalado logo em frente. As mesinhas acomodadas ali, sob ombrelones, costumam ficar apinhadas por volta das 18 horas, quando o público que trabalha nos arredores chega para aproveitar a happy hour.

Rua General Câmara, 333, Centro Histórico, (51) 99962-8851 (52 lugares). 11h/21h (fecha sáb. e dom.). Aberto em 1941.

 

2º Lugar – Boteco Natalício

Já consagrado como o melhor da categoria em outras edições de VEJA COMER & BEBER, o bar abriu um novo espaço para shows de samba e MPB na unidade da Rua Coronel Genuíno. O cardápio também mudou e traz como novidades o sanduíche porco preto, com carne de leitoa destrinchada, abacaxi e mussarela, acompanhado de batata rústica (R$ 33,90), e o escondidinho empanado de camarão. Depois de preparada da forma tradicional, a receita é desenformada e frita, ganhando textura crocante (R$ 19,80 a unidade). Toda a comilança é embalada pelo chope Itaipava (R$ 8,90, 450 mililitros).

Rua Coronel Genuíno, 217, Cidade Baixa, (51) 3026-5539 (150 lugares). 17h/1h (sáb. 12h/1h; fecha dom.). Mais dois endereços. Aberto em 2006.

 

3º Lugar – Armazém Água de Beber

Dedicado especialmente a cervejas artesanais, o bar dos sócios Fernando Benetti e Leandro Vacaro oferece uma carta composta de cerca de 120 rótulos, entre eles a Kny Beer CarmIPA (R$ 26,00, 500 mililitros) e a Dominato triple, de estilo belga (R$ 18,00, 350 mililitros). A lista de chopes é rotativa. A cozinha foi reformulada recentemente e expede bolinhos de feijão recheados com couve e bacon (R$ 26,00 a porção com seis unidades). Às sextas-feiras, o DJ Emanoel embala o público com reggae, funk, jazz, rock e outros estilos.

Rua Vigário José Inácio, 686, Centro, (51) 3228-2152 (60 lugares). Seg. a sex. 17h/22h30. Aberto em 2007.