Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ator e decoradora brigam na Justiça por cobrança de R$ 100 mil

Decoradora que reformou a cobertura do global Marcelo Serrado na Zona Sul carioca alega calote e entra na Justiça

O ator Marcelo Serrado receberá, em breve, uma visita nada agradável em sua casa: trata-se de um perito da Justiça, que irá lá para fazer uma minuciosa vistoria de uma reforma encomendada por Serrado em 2014. Valor total: 865.882 reais. O ator é acusado de dar um calote na decoradora, Claudia Hauer, que entrou com uma ação de cobrança contra ele. Exige um acerto de contas de 99.000 reais, sem contar juros e danos morais. Serrado afirma que não pagou porque o serviço foi mal feito.

O palco da contenda, que corre na 19ª Vara Cível do Rio de Janeiro desde 2015, é a cobertura de dois andares do ator em São Conrado, na Zona Sul carioca. Amiga de longa data da família de Roberta Fernandes, mulher de Serrado, Claudia diz na ação que foi chamada para reformar apenas o primeiro andar do imóvel. Depois de tudo pronto, ele teria se mostrado satisfeito com o resultado, tanto que pediu para ela seguir com os trabalhos no segundo pavimento e na área externa do apartamento.

A obra incluiu rebaixamento de teto, derrubada de paredes e a criação de ambientes. Claudia também ficou encarregada de substituir os sistemas elétrico e hidráulico do imóvel. No terraço, a ordem era reformar piscina, churrasqueira e sauna. Àquela altura, o ator já tinha a alegada dívida com a designer, mas mesmo assim ela aceitou continuar o trabalho, certa de que iria receber depois. Na ação, Claudia relata que fez uma série de cobranças no decorrer da segunda etapa da obra, e que o ator, pouco antes de rescindir o contrato, chegou a lhe entregar cheques que foram devolvidos pelo banco.

Em uma troca de mensagens, uma secretária de Serrado enviou até um plano de pagamento do valor pendente: seis parcelas de pouco menos de 6.000 reais e, no fim, pagamento à vista de 80.000. O combinado, porém, não foi cumprido, o que levou a novos emails de cobrança. “É recorrente a devolução dos cheques que você emite”, escreveu a decoradora em um deles. Essa mensagem foi respondida pelo próprio ator em tom tranquilizador: “Querida, veja com a Andreia (secretária) na quarta (…) Ela vai te ligar e pagar na quarta sem falta.” O pagamento não só não foi realizado como a secretária de Serrado mandou uma mensagem que surpreendeu Claudia. Informava que Serrado havia decidido rescindir o contrato. O ator agora questionava valores e alegava “péssimo” serviço.

Ele escreve em email: “Em nenhum momento foi combinado que seria cobrada a (taxa de) administração. Nos sentimos totalmente abandonados, a casa incompleta, placa que desapareceu, pintura inacabada, serviço mal feito (…). Portanto, da mesma maneira que você não cumpriu sua parte, me sinto no direito de não cumprir também. Pode ter certeza que se você tivesse dado assistência, jamais faria isso com você”. Na mesma ação que responde pela cobrança, Serrado propõe que a Justiça obrigue a designer a ressarci-lo pelo que precisou gastar em consertos depois que ela saiu de cena. Justifica que caiu em uma “arapuca” e que a casa está “inabitável”.

Casa de Marcelo Serrado, apresentada no programa Casa Brasileira, da GNT. (Reprodução/Reprodução)

O ator contratou um perito para elaborar um laudo técnico da reforma e anexou ao processo imagens de quando mandou abrir o teto de gesso do quarto dos filhos “e litros de água jorraram ao chão”. Não é o bastante para a Justiça, que pede agora o parecer de um técnico do próprio tribunal. Embora se diga insatisfeito, Serrado gravou cenas apresentando a piscina e a sala de estar do imóvel recém reformado para o programa Casa Brasileira, do GNT. As imagens foram ao ar em novembro de 2015, mais de um ano depois do ator se mudar para lá.

A decoradora afirma que não tem responsabilidade sobre os problemas alegados, já que o ator rompeu o contrato antes que ela pudesse finalizar a obra. Indignada com a acusação de ter prestado “péssimo” serviço, anexou ao processo mensagens de Marcelo e sua mulher elogiando o resultado da reforma. Em uma delas, ele elogia: “Apê tá lindo”. Os advogados de Claudia e Serrado não quiseram se pronunciar.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Já não basta um triplex, agora nos vem cobertura global? Fo ___ Dam – se.

    Curtir

  2. Que gentinha medíocre, desprezível é desprovida de valores éticos/morais essa nossa pseudo-elite brasileira. Isso explica o estado de coisas que impera em nosso país.

    Curtir

  3. Lucia Cerqueira

    QUE COISA FEIA ELE É CALOTEIRO…

    Curtir

  4. JOSÉ ALVES GUIMARÃES

    A desonestidade e a safadeza tornaram-se os padrões de referência de valores e comportamento ditados pelos formadores de opinião. Ser ladrão safado e cínico, a exemplo dos mestres petistas, tornou-se o exemplo de status da elite brasileira. Viva o Brasil!

    Curtir

  5. jose jorge rodrigues lopes

    Parece que o cara é artista mesmo!

    Curtir

  6. Lucas Hausen

    Quem assinou o ART da obra? Se a obra tem problemas construtivos e defeitos no acabamento há que se descontar o que ele pagou para consertar .

    Curtir

  7. caloteiros desse tipo,tem milhares nesse pais,não a necessidade desse idiota ser noticia,pois faz ganhar mais nojo desse tipos de viventes nojentos……….

    Curtir

  8. Francisco Martins

    Esse é outro que “se acha”!!!
    Tem de ir morar na “kumunidade”!!!

    Curtir

  9. Vilma Batista

    Tá cheio de artista caloteiro por aí. Faz reforma na casa, dá calote e depois mostram a casa em revistas e programas de tv.

    Curtir

  10. Todos os comentários são a favor da Claudia Hauer. A matéria grifa as palavras Marcelo Serrado e Calote. Se os comentaristas fossem jurados, o Marcelo já estaria na “cadeira elétrica” Ainda bem que existe o Sistema Judiciário, que ouve os dois lados, busca provas e então dá a sentença.

    Curtir