Ásia ganha espaço no mercado de artes com recorde de venda de obra de Chagall

Uma obra do mestre modernista Marc Chagall se tornou a pintura contemporânea mais cara a ser vendida na Ásia, ao ser leiloada por 4,18 milhões de dólares em Hong Kong.

A casa de leilões Seoul Auction vendeu Bestiaire et Musique, uma pintura a óleo de 1969, típica do estilo caprichoso de Chagall, para um comprador asiático não-identificado.

Segundo os organizadores, a obra estabeleceu um novo recorde em uma região que está exercendo maior influência no mercado de arte mundial.

Mas o preço, apesar de ser alto para a Ásia, ainda foi relativamente modesto comparado aos milhões de dólares oferecidos para obras-primas impressionistas e ocidentais do século 20 em Londres e Nova York.

A obra de Chagall, que retratado uma noiva com um violinista flutuando no céu, à noite, em meio a apresentadores e animais de circo, foi a principal atração da venda de segunda-feira no Seoul Auction.

Apesar de o mercado de arte impressionista e moderna ser dominado há muito tempo por colecionadores do Ocidente, o interesse da Ásia vem aumentado devido à crescente afluência e poder econômico da região, enquanto as economias ocidentais ainda lutam para se recuperar da crise financeira de 2008.

(Com agência Reuters)