Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ashley Judd acusa produtor Harvey Weinstein de assédio sexual

Premiado produtor de Hollywood chegou a entrar em acordos extrajudiciais com oito mulheres após casos de assédio

Harvey Weinstein, produtor de cinema vencedor do Oscar pelo filme Shakespeare Apaixonado (1999), foi acusado de assédio sexual em uma matéria de denúncia publicada nesta quinta-feira pelo jornal New York Times. A publicação americana relatou que Weinstein, de 65 anos, já havia entrado em oito acordos prévios não divulgados com mulheres que fizeram queixas de assédios e contatos físicos indesejados. Uma das vítimas é a atriz Ashley Judd, de Risco Duplo (1999).

Após a divulgação dos texto, o produtor anunciou que está se afastando de sua empresa, The Weinstein Company, e buscando terapia. “Eu entendo que a maneira que eu me comportei com colegas no passado causou muita dor, e sinceramente me desculpo por isto. Embora eu esteja tentando ser melhor, sei que tenho um longo caminho a percorrer”, disse Weinstein em um comunicado ao jornal. “Farei terapia e planejo me afastar de minha empresa e lidar com esta questão”.

As acusações foram feitas ao longo de quase 30 anos, de acordo com o veículo, por mulheres que são atrizes, modelos e assistentes do produtor. Segundo a reportagem, Ashley disse que há duas décadas teve uma reunião com Weinstein em seu quarto de hotel em Beverly Hills, onde ele perguntou se ela poderia lhe fazer uma massagem ou se poderia olhá-lo tomar banho. No Twitter, a artista também compartilhou a denúncia.

Até o momento, embora a denúncia tenha sido publicada, Weinstein não foi acusado de qualquer crime.

(Com Reuters)