Ana Hickmann e marido registram B.O. após ameaça de morte

Perfis postavam mensagens dizendo que faziam parte de uma "facção dedicada a matar celebridades"

Quatro meses após ter sofrido um ataque a mão armada por um homem que dizia ser seu fã e a ameaçava pela internet, Ana Hickmann voltou a receber intimidações online.

As ameaças foram feitas por cinco perfis no Instagram cuja descrição era “eu vou matar @alewin71 e a @ahickmann”, nomes de usuário de Ana Hickmann e seu marido, Alexandre Corrêa, no Instagram.

De acordo com a assessoria de imprensa da apresentadora, os perfis postavam mensagens dizendo que faziam parte de uma facção dedicada a matar celebridades, e que Ana Hickmann seria a primeira.

Segundo as mensagens, Rodrigo de Pádua, que sequestrou Ana Hickmann em Belo Horizonte, faria parte da facção.

Conforme a equipe de comunicação da apresentadora apagava as ameaças e bloqueava seus autores, novos perfis iam sendo criados.

Nesta sexta (16), o casal registrou boletim de ocorrência no 7º Distrito Policial da Lapa, em São Paulo.

Na sessão Stories de seu Instagram, em que o usuário posta vídeos que saem do ar após um dia, a apresentadora relatou o caso.

“Por conta de todas as ameaças que continuo recebendo nas redes sociais, uma em especial que começou a pegar forte ontem no Instagram, quero agradecer ao delegado Ricardo, do 7º DP da Lapa, por ter recebido meu advogado”, disse.

“E para quem gosta de bancar o valente, e, principalmente, ameaçar alguém de morte, existe lei”, finalizou.

No Instagram, Alexandre Corrêa ironizou as ameaças:

Preocupado com as ameaças .

A photo posted by Me,my Self And I. (@alewin71) on

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Que coisa louca!

    Curtir

  2. Aloisio Barros

    Que coisa chata isso sim! Veja perdendo tempo com celebridades nada célebres, enquanto o Brasil atravessa uma crise política, financeira, corrupção pra todo lado e esse mimimi idiota. Vão trabalhar e saiam das redes sociais.Essa porcaria só serve pra isso.

    Curtir

  3. Mauro Eduardo Sales

    Caso mais mal contado que esse, não existe! O rapaz foi assassinado com dois tiros na nuca! Repetindo: NA NUCA! E o delegado, que saiu da cena do crime já dizendo ter sido legítima defesa!?!? Parece que o MP enxergou algo estranho, e entrou na história.

    Curtir