Chinês Alibaba vai coproduzir filmes com empresa de Spielberg

A China pode ultrapassar em breve os Estados Unidos como o maior mercado de cinema do mundo

O bilionário chinês Jack Ma vai se associar ao cineasta americano Steven Spielberg para produzir e distribuir filmes, em uma nova investida da China sobre Hollywood. A Amblin Partners, de Spielberg, e a Alibaba Pictures Group, a unidade cinematográfica do Alibaba Group Holding, de Ma, anunciaram neste domingo que vão coproduzir e financiar filmes, para o mercado chinês e o internacional. As duas empresas também vão atuar juntas em ações de marketing e comercialização dos filmes da Amblin Partners na China.

A Alibaba Pictures comprará uma participação minoritária e terá uma cadeira no conselho de administração da Amblin Partners, que faz filmes, televisão e conteúdo digital sob as marcas Amblin Entertainment, DreamWorks Pictures e Participant Media. Jack Ma, o homem mais rico da China, se encontrou com Spielberg em Pequim no domingo para apresentar a operação, que não teve os valores revelados.

O público chinês tem sido uma salvação para Hollywood. Apesar de uma queda de 16% nas vendas de ingressos no terceiro trimestre na China, em 2015 as vendas aumentaram quase 50%. Especialistas apontam que a China deve ultrapassar até 2018 os Estados Unidos como o maior mercado de cinema do mundo.

As coproduções entre estúdios americanos e grupos chineses permitem evitar as drásticas restrições impostas por Pequim ao número de filmes estrangeiros que podem ser exibidos a cada ano nas salas de cinema. De olho nisso, grandes empresas chinesas, como a Dalian Wanda Group, têm tentado levar mais filmes ocidentais para a China, e expandir a presença em Hollywood.

O conglomerado chinês Wanda comprou no início do ano o estúdio de Hollywood Legendary Entertainment (Jurassic World, Godzilla) por 3,5 bilhões de dólares. No mês passado, anunciou uma associação com a Sony Pictures para produzir filmes.

(Com agências Reuters e France-Presse)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Carlos Lopes de Oliveira

    O Spielberg não é nada bobo, hein?

    Curtir