Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acusado de antissemitismo, youtuber pede perdão e ataca imprensa

PewDiePie afirma que foi longe demais em algumas piadas, mas diz que foi pessoalmente atacado pelo ‘Wall Street Journal’

Três dias após a Disney e o YouTube romperem com o youtuber sueco Felix Kjellberg, conhecido como PewDiePie, ele resolveu se pronunciar. Na segunda-feira, as duas empresas anunciaram o fim do contrato com o youtuber depois que uma reportagem do Wall Street Journal apontou nove momentos que mostravam conteúdo antissemita em seus vídeos – incluindo um clipe em que dois homens apareciam segurando uma placa que dizia “Morte a todos os judeus”. Nesta quinta, Kjellberg pediu desculpas, disse que a “brincadeira foi longe demais” – e atacou a imprensa.

Em um vídeo divulgado nesta quinta, Kjellberg diz que sua intenção com a placa era mostrar como era “idiota” o site de trabalho freelance Fiverr – em que você paga para pessoas fazerem serviços diversos. “Minha intenção era só mostrar como é idiota esse site e quão longe você pode ir pagando só 5 dólares”, disse. “Peço desculpas pelas palavras que usei, porque sei que ofendi pessoas. Admito que a brincadeira foi longe demais.”

Ele continuou: “Acredito que você pode fazer piada sobre tudo, mas que há o jeito certo de fazer e a maneira que talvez não seja a melhor para se fazer isso. Eu amo testar limites, mas eu me considero um comediante novato e já cometi erros como esses antes. Sempre foram situações em que cresci e aprendi”.

PewDiePie aproveitou para atacar a imprensa, afirmando que ela só se preocupa com quanto youtubers faturam. “A velha imprensa não gosta de personalidades da internet porque ela tem medo de nós. Temos tanta influência e uma voz que chega tão longe, e acho que eles não entendem isso.”

Depois, ele se volta ao Wall Street Journal. “Isso foi um ataque pessoal contra mim”, disse. “Se as pessoas não gostam das minhas piadas, eu entendo e respeito. Eu reconheço que fui longe demais e vou manter isso em mente, mas a reação e a indignação foram insanas. As pessoas estão celebrando o fato de o meu programa ter sido cancelado, algo em que centenas de pessoas trabalharam. Isso é justo? É motivo para se comemorar?”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Douglas Akio Ito

    Excelente matéria, é ótimo pelo menos uma revista mostrando o outro lado ao invés de julgar sem saber o contexto dos videos.

    Curtir