São Paulo sedia congresso de educação na quarta-feira

Pela primeira vez, evento terá pavilhão de empresas alemãs interessadas em fazer negócios na área de educação no país. São mais de 150 expositores

São Paulo sedia, a partir da próxima quarta-feira, o maior encontro de educação da América Latina, a Educar/Educador. O evento mistura congresso com educadores com feira de negócios – são mais de 150 empresas expositoras e cerca de 230 palestrantes nacionais e internacionais. Neste ano, o evento recebe um pavilhão só de empresas alemãs interessadas em fazer negócios no Brasil na área educacional.

Leia também

‘Ensino a distância é parceiro da educação’

Dez empresas do país europeu formarão o Pavilhão Alemão, em uma área de 200 metros quadrados. É a primeira vez que o governo alemão investe em um pavilhão exclusivo. O foco das empresas alemãs vem ao encontro de grandes anseios do país: a educação no nível técnico, considerada uma lacuna de mão de obra para o mercado nacional.

“Eles sabem que aqui é o lugar onde as coisas estão acontecendo. Eles veem oportunidades nesse vazio”, diz Mervyn Lowe, empresário do ramo de tecnologia na educação e integrante da Wolrddidac, associação internacional de empresas que fornecem produtos para o ramo. Lowe foi um dos responsáveis pela aproximação dos alemães com o evento brasileiro.

“Na Alemanha, o grande foco é o ensino técnico. Será uma aproximação de produtos com tecnologia avançada, para laboratórios de física, química e robótica. Ferramentas disponíveis na Europa podem ajudar a formar esses técnicos”, diz Lowe. A Worlddidac ainda reunirá em um pavilhão exclusivo empresas de países como Espanha, Grã-Bretanha, Estados Unidos, Itália, Taiwan, China (incluindo Hong Kong), Colômbia, Austrália, Canadá e Índia.

Entre os palestrantes internacionais, estarão Philippe Perrenoud, professor da universidade de Genebra, na Suíça; Bernard Charlot, doutor em educação e livre-docente da universidade de Paris X, na França; e Ariana Cosme, da universidade do Porto, em Portugal.

(Com Agência Estado)