Programa leva jovens com tudo pago para Nova York

Podem participar pessoas de 18 a 35 anos de idade que tenham projetos ligados à área social. Prazo de inscrições termina no dia 9 de março

A empresa de idiomas EF Education First está selecionando jovens para participar da EF Summer School em junho deste ano. O evento é realizado em parceria com a Aliança das Civilizações das Nações Unidas (UNAOC), vinculado a ONU e acontece entre os dias 13 e 20 de junho na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. As inscrições podem ser feitas até o dia 9 de março no site do evento.

A programação inclui workshops, debates e visitas a instituições locais. Segundo os organizadores, as atividades terão como objetivo promover a interação cultural entre os jovens e o debate sobre formas de promover a diversidade no mundo. O programa irá financiar os custos com passagem, alimentação e estadia durante o evento. Ainda de acordo com os organizadores, não há um número limite de brasileiros a serem escolhidos, uma vez que a seleção depende do perfil dos candidatos inscritos.

Ao todo, serão selecionados 75 pessoas de todo o mundo para o encontro, que vai debater o papel das lideranças jovens na sociedade. Podem concorrer pessoas com idade entre 18 e 35 anos ligadas a projetos de empreendedorismo social em organizações sem fins lucrativos, como plataformas virtuais para jovens, organizadores de blogs e páginas na internet sobre o tema e organizações de base religiosa, entre outros.

Leia também:

Confira 6 cursos gratuitos da USP na internet

Novo sistema oferece diploma americano a brasileiros que estudam no Brasil

Dez destinos preferidos dos brasileiros para estudar inglês

Cinco cursos de inglês online que oferecem aulas ao vivo

O processo de aplicação inclui o envio de um currículo e também de uma dissertação. Além disso, os candidatos devem apresentar nível intermediário de inglês. Os participantes selecionados serão notificados em abril. No ano passado, mais de 100.000 pessoas manifestaram interesse em participar da semana de atividades.

Em 2014, a representante brasileira escolhida foi a mineira Mayra de Souza, membro do conselho do Instituto Inconformados, que trabalha com comunidades carentes de Belo Horizonte. Na primeira edição do projeto, os convocados foram Marcelo Andrioti, da ONG Favela Mundo, e Ricardo Dutra Gonçalves, que trabalha com fomento ao empreendedorismo e inovação social.