Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MEC vai lançar processo seletivo para preencher 150 mil vagas na educação superior

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (4) pelo ministro da educação, Aloizio Mercadante, durante a divulgação do Censo da Educação Superior

O Ministério da Educação (MEC) vai lançar um Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para preencher 150.000 vagas remanescentes do ensino superior público – 100.000 delas só em universidades federais. A decisão se deu após a análise do Censo da Educação Superior 2014, divulgado nesta sexta-feira (4), que apontou um número expressivo de vagas ociosas.

Leia também:

Alckmin suspende plano de reorganização das escolas do Estado

Radar: A gota d’água para a queda do secretário de Educação

O ministro Aloizio Mercadante informou que, a partir do ano que vem, os repasses do MEC às universidades não serão mais em função do número de vagas, mas sim do total de matrículas efetivadas. “Por isso estamos confiantes na adesão voluntária em massa das instituições. Quanto mais vagas ocupadas, maiores serão suas receitas.”

Atualmente, disse ele, as vagas remanescentes são ocupadas de forma descentralizada, por iniciativas das próprias instituições. A nova plataforma deve entrar no ar depois do Sisu convencional, previsto para janeiro – há a possibilidade de que seja somente após os resultados do ProUni e do Fies.

No dia 17, o MEC vai se reunir com a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) para definir os critérios da seleção. Além da nota no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), deve ser levado em conta ao desempenho acadêmico do candidato e avaliação do curso no qual ele está matriculado – para os casos de alunos que queiram migrar da rede privada para a pública, por exemplo. A região original do candidato também poderá ser um critério de admissão. Por fim, se ainda sobrar lugar, a ideia é abrir o sistema a pessoas já graduadas, que estejam buscando um segundo diploma.

Censo – De acordo com o Censo da Educação Superior, há 114.000 vagas remanescentes na rede federal, 36.000 na rede estadual e 26.000 na municipal. No ano passado, o número total de vagas remanescentes era de 114.000. Todas as instituições públicas poderão se credenciar para disponibilizar suas vagas no novo Sisu.

De acordo com os dados, o Brasil tinha em 2014 7.828.013 matrículas no ensino superior, sendo 5.867.011 na rede privada e 1.961.002 na rede pública. O número cresceu 224% em 15 anos devido, principalmente, ao aumento da oferta de cursos particulares. No ano passado, um em cada três alunos estavam matriculados na rede particular.

(Com Estadão Conteúdo)