‘Inovei desde o começo’, diz finalista do ‘Nobel do giz e lousa’

Candidato ao Global Teacher Prize, o capixaba Wemerson da Silva Nogueira conta como transformou o ensino até em escolas dominadas pelo tráfico

Um dos dez melhores professores do mundo tem apenas 26 anos, é filho de lavradores, nasceu e cresceu em uma cidade do interior do Espírito Santo e precisou lidar com traficantes de drogas e alunos que portavam armas de fogo nas escolas onde lecionou. O biólogo Wemerson da Silva Nogueira, natural de Nova Venécia, a 200 quilômetros da capital, Vitória, é finalista do Global Teacher Prize, uma espécie de Nobel do giz e lousa que recompensa com 1 milhão de dólares ao longo de dez anos um mestre que tenha feito grande contribuição à profissão. O anúncio do vencedor acontece neste domingo, 19, em Dubai — será a primeira viagem internacional de Wemerson.

Em entrevista a VEJA, ele conta como abraçou o magistério: “No 1º ano do ensino médio, conheci um estudante que estava sempre quieto, não se esforçava nas lições. Ele me contou que seus pais usavam drogas. Pensei que precisava salvar o garoto, e fiz isso por meio dos estudos. Assim me decidi pela docência. Minha motivação é transformar a vida dos meus alunos”. Wemerson também falou de sua primeira aula após formar-se professor.

“Comecei em fevereiro de 2012, ensinando ciências a uma turma da 6ª série. Quando cheguei, vi os alunos xingando, correndo, gritando, uma desordem total. Aquela cena foi horrível, eu não conseguia falar. Chorei quando cheguei em casa. No dia seguinte, decidi que iria mostrar quem mandava ali. Dei um grito forte, e a bagunça parou. Mas pensei que, depois do berro, eu deveria ter algo a oferecer. Tirei os alunos da sala, sentamos no quintal e comecei a apresentar o conteúdo. Todo mundo prestou atenção. Prometi que as aulas seriam sempre no jardim, mas a turma precisava se organizar, fazer fila para sair. Inovei desde o começo.”

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Correa

    Professor, vc esta de parabens! pois vc ja e desde sempre um exemplo para todos : continue assim e que Deus sempre continue te iluminando!

    Curtir

  2. Este rapaz é um iluminado!
    Ele não apenas ensina mas também inspira os seus alunos. Que o país saiba aproveitar a imensa energia criativa e talento deste jovem professor!

    Curtir