Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fuvest 2017: a questão de matemática que assustou os alunos

Segundo professores do Anglo, as questões exatas foram as 'vilãs' da prova, mas nenhuma assustou tanto o problema que exigia três folhas para sua resolução

Vestibulandos passaram nesta terça-feira pelo último dia de provas para a segunda fase da Fuvest, vestibular que dá vaga para Universidade de São Paulo (USP). De acordo com Paulo Moraes, diretor de ensino do Anglo Vestibulares, as questões referentes a matérias de exatas, como matemática e física, foram as grandes “vilãs” da prova. Mas nenhuma questão parece ter assustado tanto os alunos quanto a de número 2 da prova de matemática.

questao-matematica

(Reprodução)

“É uma questão assustadora, principalmente pelo tamanho da resolução. Os alunos já não estão muito acostumados a resolver problemas de álgebra, e quando se deparam com questões como essa, costumam achar que suas respostas estão erradas”, disse o professor de matemática do Anglo, Thiago Dutra.

Segundo Dutra, a questão ainda apresentava uma dificuldade a mais para os candidatos pois exigia a leitura atenta de toda a questão. O motivo? A resposta viria muito mais fácil (e rápido) se o aluno começasse a resolução pelo item “c”. “Se ele começasse pelo final, veria que o item traz uma situação geral, enquanto os itens ‘a’ e ‘b’ são situações particulares, em que os resultados são obtidos rapidamente após a resolução do item ‘c’. A questão exige um nível de concentração maior do candidato pois a maneira de chegar à resposta não é óbvia. É uma questão para o estudante que já prestou Fuvest.”

O professor explica como realizar o “temido” cálculo. “O item ‘c’, que é o mais difícil, necessita que o aluno faça uma modelagem algébrica do problema. O aluno deve supor um ângulo de uma medida qualquer e criar uma função que relaciona o comprimento de uma linha com a medida do ângulo dado. A partir do resultado da situação geral, nos itens ‘a’ e ‘b’, a ideia é substituir o valor do ângulo já dado, na função estabelecida no item ‘c’, obtendo as coordenadas do ponto pedido”.

Confira as três (!) folhas de resolução dos professores do Anglo Vestibulares:

resolucao-1

resolucao-2

resolucao-3

Provas

No primeiro dia de provas, os estudantes responderam questões sobre português, literatura e fizeram a redação. Na última segunda-feira os candidatos realizaram as provas de história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês. Nesta terça, os estudantes realizaram a prova de conhecimentos específicos, de acordo com a carreira escolhida no momento da inscrição. Para os candidatos de artes cênicas e curso superior do audiovisual, o vestibular continuará com as provas de habilidades específicas entre os dias 11 e 13 de janeiro.

Os 20.741 candidatos convocados para a etapa final do vestibular disputarão 8.734 vagas na USP e 120 na Santa Casa de São Paulo. A primeira chamada da Fuvest 2017 será divulgada em 2 de fevereiro.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marcos MOraes

    par que serve essa estrovenga? Para bocó acima se dizer saudoso dos militares? MAM

    Curtir

  2. Esses fazedores de provas estão imitando o Chacrinha, que dizia: “Não estou aqui para esclarecer, vim para confundir.” Ponto para o PT.

    Curtir

  3. César Augusto

    Qual a serventia dessa idiotice? Se o cara for se formar em engenharia tudo bem mas exigir esse conhecimento inútil de um estudante do ensino médio é vingança de professor mal-pago.

    Curtir

  4. Francamente, é uma questão elementar de geometria analítica. A nova geração é muito fraca…

    Curtir

  5. Só para satisfazer o ego da banca e dizer que o vestibular é difícil !

    Curtir

  6. Diego CHAGAS RIBEIRO NASIMENTO

    Duvido que Sr Luís Inácio Lula dá Silva responderia essa!!!!

    Curtir

  7. Ex-microempresário

    Porque não ir direto ao que interessa e substituir matemática, física e química por marxismo, socialismo e comunismo? É só isso que os alunos vão ver na universidade, mesmo…

    Curtir

  8. A questão não é trivial, mas um candidato ao vestibular que estivesse bem preparado deveria ser capaz de resolvê-la. O vestibular serve para isso: separar quem tem conhecimento de quem não tem.
    É lamentável ver que muitos criticam o nível da questão e não o nível de conhecimento dos alunos. Não por acaso ficamos em 66º em matemática no PISA, onde foram incluídos 70 países.
    A educação brasileira é uma catástrofe.

    Curtir

  9. Mauricio Reppetto

    O choro é livre, mas quem sabe faz a hora e não espera acontecer e passa pela Fuvest sem precisar de cotas.

    Curtir

  10. Bruno Martins

    assustador é alguém falar que essa questão é assustadora.. daqui a pouco vão falar que é difícil 2x = 2

    Curtir