Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Curso superior a distância atinge mais de 930.000 matrículas no Brasil

Maioria dos inscritos em 2010 era para licenciatura, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep)

Os cursos superiores a distância atingiram a marca de 930.179 matrículas no país. Os dados fazem parte do resumo técnico do Censo da Educação 2010, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Dos cursos superiores a distância, em 2010, 46% eram voltados à licenciatura. Bacharelado respondia por 29% e, tecnológico, por 25% do total. Nos cursos presenciais, a situação é oposta, com 73% das matrículas para bacharelado e 17% para licenciatura.

Há diferença também quando ao perfil do estudante presencial e daquele que estuda pela internet, segundo o Inep. No primeiro caso, metade dos matriculados tem até 22 anos e a média de idade geral é de 25 anos. Já na modalidade a distância, o ingresso acontece mais tarde e a idade mais frequente é 28 anos.

Pelo censo, o típico aluno da educação superior é mulher, estuda em universidade privada e no período da noite e conclui o curso, em média, aos 23 anos. A distância, o estudante faz o seu horário e a idade média que tem ao terminar é 31 anos. Já o professor típico das universidades brasileiras é homem. Nas insituições públicas, o docente tem, em média, 45 anos e possui título de doutor, enquanto na rede privada ele é mais jovem, tem cerca de 33 anos, e fez mestrado.

Leia também

Mais de 15% dos candidatos entraram em universidades com o Enem

Professor típico de universidade pública é homem e tem 45 anos