Confira cinco dicas para ir bem nos vestibulares

Além do foco nos estudos, uma alimentação balanceada e a prática de exercícios podem ajudar a enfrentar a maratona de provas e as longas horas de estudos

A temporada de vestibulares ainda está longe, mas os candidatos não devem perder tempo se querem alcançar bons resultados nos exames. A primeira medida para um ano de sucesso é definir o curso e as universidades em que o vestibulando pretende ingressar. “Refletir bem sobre a carreira de trabalho que ele quer seguir irá ajudá-lo a focar no objetivo pessoal ao longo do ano. É importante também perceber se as suas habilidades, como a facilidade em desenhar, por exemplo, atendem à graduação escolhida”, explica ao site de VEJA Daniel Perry, professor de história e coordenador do curso pré-vestibular Anglo.

Leia também:

Fuvest inclui pela primeira vez autor africano na lista de livros obrigatórios

Os dez cursos superiores mais procurados no Brasil

Yuri Xavier, de 23 anos, estudou no cursinho Anglo e este ano irá cursar engenharia da computação na Universidade de São Paulo (USP). A sua rotina começava logo de manhã, quando ele assistia às aulas até o horário do almoço. Das 15 às 22 horas, ele revisava na sala de estudo da própria instituição o conteúdo ensinado no período matutino, refazia os exercícios e tirava as dúvidas com os plantonistas. Apesar de ficar sete horas estudando, o estudante reconhece a importância do descanso e dá uma dica para os candidatos: “Seja sincero e aceite os limites do seu corpo. Tem um momento que dá para forçar mais algumas horas de estudo, mas também existe o momento que você está cansado e precisa parar para descansar a mente”.

Para a aluna Ana Laura Pantaleão dos Santos, de 20 anos, futura engenheira biomédica, a prática de exercícios físicos é essencial durante esse ano de estudos e, principalmente, perto das datas de provas. “Nos dias que antecedem os vestibulares é importante que você relaxe um pouco. A atividade física ajuda a diminuir a ansiedade e nervosismo da prova.” Ana foi aprovada em engenharia de bioprocessos na Universidade Estadual Paulista (Unesp) e na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e em engenharia biomédica em quatro instituições americanas. A estudante optou por estudar nos Estados Unidos, mas ainda não decidiu em qual das escolas irá se matricular.

Confira as cinco dicas que podem ajudar na preparação para a maratona de estudos: