Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cid Gomes diz que corte não vai prejudicar educação

Pasta sofreu uma limitação de 7 bilhões de reais em 2015 em despesas

O novo ministro da Educação, Cid Gomes, afirmou que o corte de cerca de 7 bilhões de reais do orçamento da Pasta não vai prejudicar a atuação da área. “Não há um centavo de corte na atividade fim”, disse nesta sexta-feira durante visita a Recife, capital de Pernambuco.

A pasta, que foi tratada como prioritária pela presidente Dilma Rousseff em seu discurso de posse, sofrerá uma limitação extra de 586,83 milhões de reais por mês em seu orçamento. Isso ocorre porque este ministério é o que possui o maior volume de gastos não prioritários, que englobam viagens, compras de material e diárias de hotéis, por exemplo.

Leia também:

Cid Gomes promete reforma do ensino médio

Ministério da Educação é o mais afetado por corte de gastos

O ministro disse concordar com os cortes propostos pela presidente e afirmou que é preciso economizar de uma forma geral, para melhor aplicação dos recursos. “Os gastos de custeio no funcionamento da máquina precisam ser reduzidos”, disse. “É um esforço válido para o Brasil.”

Pernambuco é o primeiro Estado visitado por Cid Gomes como Ministro da Educação. Ele pretende coletar experiências e projetos de sucesso que possam ser replicados por todo o País. Para o ministro, o ensino médio é ponto crítico do sistema educacional e Pernambuco conseguiu uma grande ascensão neste setor, melhorando índices educacionais.

Cid almoçou com o governador Paulo Câmara (PSB) e recebeu elogios do prefeito de Recife, Geraldo Júlio (PSB), durante seu discurso de saudação.

(Com Estadão Conteúdo)