Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Avaliação Nacional da Alfabetização acontece de 15 a 25 novembro

Prova aplicada aos alunos do 3º. ano do ensino fundamental mede conhecimentos de leitura, escrita e matemática e orienta estratégias educacionais do MEC

A Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) será aplicada entre 14 e 25 de novembro aos alunos do terceiro ano do ensino fundamental de todas as escolas brasileiras. O exame, realizado pelo Ministério da Educação (MEC), mede as habilidades de leitura, escrita e matemática dos estudantes. Na edição do ano passado, cerca de 2,3 milhões de estudantes de 49.000 escolas públicas foram avaliados.

Leia também:
Brasil é um dos piores em educação de matemática e ciências
Em 2022, Brasil será um país de alfabetizados – e nada mais

Segundo edital publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União, no primeiro dia devem acontecer os exames de leitura, com uma hora de duração, e de escrita, com 30 minutos de duração. No segundo dia, os estudantes fazem os testes de matemática, com uma hora de duração. A partir de 1 de agosto, as escolas serão contatadas para que as provas sejam agendadas.

Os resultados preliminares poderão ser acessados pelos diretores das escolas em maio de 2017, por meio de sistema do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). O relatório com todos os dados deve ser disponibilizado até dezembro do ano que vem.

“Resultados inquietantes”

No ano passado, o MEC afirmou que alguns resultados da avaliação eram “inquietantes”. Segundo os indicadores de 2014, divulgados em 2015, uma em cada cinco crianças de oito anos não consegue ler uma frase inteira – idade em que os estudantes deveriam estar plenamente alfabetizados. Além disso, mais da metade dos alunos só é capaz de encontrar uma informação no texto se ela estiver na primeira linha e, se precisarem redigir um texto, um em cada três crianças produz frases ilegíveis, com troca ou omissão de letras nas palavras.

Em matemática, 57% dos estudantes não é capaz de solucionar questões com números miores de 20 ou ler as horas em relógio de ponteiros.

A ANA foi criada com o Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), lançado pela presidente Dilma Rousseff em 2012. Os indicadores de 2014 foram semelhantes aos números de 2013, primeiro ano em que a avaliação foi feita. Na época, o MEC não divulgou oficialmente os dados da edição por considerá-los apenas um diagnóstico inicial.

Os testes de matemática e português são compostos por 20 itens cada. Em língua portuguesa, o exame tem 17 perguntas de múltipla escolha e três exercícios de produção escrita. Em matemática, os estudantes respondem a 20 perguntas de múltipla escolha.

A ANA também é formada por questionários em que os professores avaliam condições de infraestrutura, formação de professores, gestão da unidade escolar e organização do trabalho pedagógico. Os resultados são usados pelo MEC para estabelecer novas estratégias educacionais para o ciclo de alfabetização que vai do primeiro ao terceiro ano do ensino fundamental.