Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acabar com filas nos portos brasileiros, um projeto inspirador

Renato Mazzola planeja substituir caminhões por trens no Porto de Santos — com ganhos ambientais e econômicos. Se você quer usar conhecimento para transformar o Brasil, inscreva-se no Prêmio Jovens Inspiradores 2013

O gestor de infraestrutura Renato Mazzola tem um conselho para quem é apaixonado pelo que faz e quer tocar a vida de outras pessoas. “O que faz a diferença na vida das pessoas é o foco, é a determinação, é não desistir e não se abater, porque as dificuldades são enormes e aparecem constantemente”, diz. Aos 37 anos, Renato segue sua trilha inspiradora. Sócio da BTG Pactual, ele está envolvido com projetos que pretendem combater um dos principais gargalos de infraestrutura do país: o acesso aos portos – especificamente ao localizado na cidade de Santos, mais movimentado do Brasil. Seu projeto é substituir as filas de caminhões por trens – com ganhos para a economia e o meio ambiente. É um grande desafio. E que, sem dúvida, trará impactos para o desenvolvimento do país. Assista no vídeo abaixo a história de Mazzola.

Conheça outros perfis inspiradores:

O jovem inspirador que quer revolucionar os tratamentos de saúde

Educar pela web, a lição de uma jovem empreendedora

De Harvard para a favela, a trajetória do arquiteto de políticas públicas

Os jovens que, como Renato, querem usar o conhecimento em qualquer área para transformar o Brasil podem buscar apoio no Prêmio Jovens Inspiradores 2013. Ao longo de oito meses, o concurso vai selecionar estudantes ou recém-formados com espírito de liderança e compromisso permanente com a busca da excelência. A triagem será feita pela análise de depoimento em vídeo e ficha de inscrição. Os vencedores ganharão bolsas de estudo no exterior, um ano de orientação profissional com nomes de destaque do meio empresarial e político (mentoring), um troféu e ingresso na Comunidade Fundação Estudar. Inscreva-se no PJI 2013.

Por trás do prémio está a visão de que, para se tornar um país mais justo, desenvolvido e bem administrado, o Brasil precisa formar líderes capazes de desatar os nós que ainda tolhem os setores público e privado. O PJI é promovido por uma parceria entre VEJA.com e Fundação Estudar.

Assista a seguir ao vídeo em que Renato Mazzola conta sua história: