Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Volvo paga R$ 25 mil entre PLR e abono e greve acaba

Por Evandro Fadel

Curitiba – A Volvo do Brasil, instalada na Cidade Industrial de Curitiba, vai pagar R$ 25 mil a título de Participação nos Lucros e Resultados (PLR), valor que incorpora um abono de R$ 7 mil, para os 4,1 mil trabalhadores, dos quais 3,1 mil são metalúrgicos e o restante funcionários de setores administrativos. A proposta tinha sido apresentada ontem (17) à empresa, que decidiu aceitá-la após reunião com a diretoria do sindicato. A metade será paga no próximo dia 25 e o restante em fevereiro de 2013, conforme fechamento de metas. Na manhã desta sexta-feira, os trabalhadores encerraram a paralisação que tinha começado terça-feira. A Volvo disse apenas que esse foi o “acordo possível”.

Na negociação também ficou acertado que, em setembro, data-base da categoria, os trabalhadores terão reajuste real de 3%, além da correção da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), e que o vale-mercado, hoje em R$ 220,00, terá reajuste, também em setembro, nos mesmos índices. No início das negociações, a empresa oferecia R$ 15 mil de PLR e R$ 6 mil como abono, além de propor 2,51% de aumento real. O sindicato insistia em R$ 18 mil de PLR e pretendia que a negociação em relação ao abono e o reajuste real fosse deixada para setembro. Mas já tinha adiantado que queria 3% de aumento real.

Ontem, a Volvo apresentou proposta de PLR e abono em R$ 24 mil, com os mesmos 2,51% de aumento real. A contraproposta do sindicato foi a aceita pela empresa. “Teve bom senso, foi uma movimentação total e uma vitória total”, comemorou o diretor do sindicato, Nelson Silva de Souza. Segundo ele, a partir de agora a entidade pretende colocar todo o ganho do trabalhador como PLR, por isso foi retirado o termo abono. “A estratégia sempre foi de discutir a PLR com as vantagens”, afirmou. De acordo com o sindicato, a incorporação faz com que parte do abono seja pago já na primeira parcela. Do contrário, iria somente para a data-base. No ano passado, os trabalhadores da Volvo tinham conseguido PLR de R$ 15 mil e abono de R$ 6 mil.

O sindicato informou que, durante os três dias de greve a empresa deixou de produzir 348 veículos (24 ônibus, 120 caminhões leves e 204 caminhões pesados). No acordo fechado com a empresa, os três dias parados serão colocados em banco de horas. Além dos funcionários próprios, outros dois mil terceirizados não puderam trabalhar. Nos próximos dias, o sindicato e a empresa voltam a se reunir para discutir as metas do PLR. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o acordo vai injetar R$ 102,5 milhões na economia do Paraná, considerando apenas a PLR e o abono.