Vendas para Dia das Mães devem se manter estáveis, diz Fecomercio

O número de pessoas que não vai comprar um presente na data passou de 19% em 2016 para 25% neste ano

As vendas realizadas no Dia das Mães de 2017, celebrado no próximo domingo, deverão se manter no mesmo patamar do ano passado. De acordo com a Fecomercio-SP, 59% dos consumidores pretendem presentear suas progenitoras com algo de valor idêntico a 2016. O percentual também repete o do ano passado.

Além disso, o número de pessoas que não vai comprar um presente para as mães passou de 19% para 25% neste ano na comparação com a data do ano passado.

Os motivos mais destacados para tal queda foram o endividamento da população ou a ausência de condições financeiras em meio a recessão econômica em que o país vive, já que 94% dos entrevistados não estão dispostos a recorrer a financiamentos ou empréstimos para comprar um agrado às mamães.

Na análise por setor, vestuário, calçados e acessórios são os preferidos dos filhos, com 40% de preferência, seguido por perfumes e cosméticos, com 19%, de acordo com o órgão. Já na diferença por gênero e por valor, os homens (R$ 196) devem gastar mais do que as mulheres (R$ 150).

As vendas pela internet vêm ganhando força no país a cada data comemorativa. No Dia das Mães, estimativas da consultoria Ebit mostram que o faturamento no setor deve ser de R$ 1,7 bilhão ante R$ 1,6 bilhão no ano passado -alta de 7%.

A pesquisa foi realizada no dia 5 de maio, com 1.120 entrevistados em São Paulo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Robson La Luna Di Cola

    Túdukúpadupetê

    Curtir