Vendas no varejo voltam a cair em maio, diz IBGE

Indicador recuou 0,1% na comparação a abril; no mês anterior, avanço havia sido de 1%, o maior para abril em 11 anos

As vendas no varejo caíram 0,1% em maio na comparação com abril, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira. No mês anterior, o índice havia registrado alta de 1% na mesma comparação, o melhor resultado em 11 anos para meses de abril.

Metade dos setores analisados pelo IBGE tiveram queda em relação ao mês anterior: tecidos, vestuário e calçados (-7,8%); livros, jornais, revistas e papelaria (-4,5%); equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-2,8%); e outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,1%).

Outros quatro setores tiveram resultados positivos em maio, impulsionados pelo dia das mães, segundo o IBGE. O principal avanço foi no setor de móveis e eletrodomésticos, com alta de 13,8%.

No confronto com o mesmo mês do ano passado, o avanço foi de 2,4%, a segunda taxa positiva no ano. Mesmo com o resultado, o acumulado de 2017 tem queda de 0,8% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Varejo ampliado

No comércio varejista ampliado, que inclui os setores automotivos e de material de construção, a queda foi de 0,7%. “Veículos e motos, partes e peças, após relativa estabilidade (-0,1%), avançou 1,2% frente a abril, enquanto em material de construção o crescimento foi de 1,9% para essa mesma comparação, compensando a maior parte do recuo de 2,0% registrado no mês anterior”, diz o IBGE.