Vendas no varejo caem 4% em março, diz IBGE

Recuo frente ao mesmo mês do ano anterior é o 24º consecutivo

As vendas no varejo recuaram 4% em março deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Esta é a 24ª queda seguida neste tipo de comparação – em fevereiro de 2017, as vendas haviam recuado 3,7%% sobre fevereiro de 2016.

Em relação a fevereiro de 2016, o recuo das vendas em março deste ano foi de 1,9%, a segunda queda consecutiva em relação ao mês anterior de acordo com o IBGE. No acumulado do ano, o recuo de vendas é de 3% em relação ao mesmo período de 2016.

Na comparação entre março de 2017 e de 2016, a maior queda foi no setor hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-8,7%), seguido por outros artigos de uso pessoal e doméstico (-5,3%), combustíveis e lubrificantes (-2,4%). Já as atividades com desempenho mais positivo no período foram móveis e eletrodomésticos (10,5%), tecidos, vestuário e calçados (11,7%) e livros, jornais, revistas e papelaria (5,7%).

No varejo ampliado, que inclui também construção e o setor automotivo, o recuo foi de 2,7% em relação a março de 2106. “Esse comportamento ocorre, principalmente, em função do desempenho negativo de Veículos, motos, partes e peças, com resultado interanual de -6,1%, enquanto o segmento de Material de construção registrou aumento de 9,4%”, diz o IBGE em nota.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Robson La Luna Di Cola

    E o desemprego? Já chegou nos 20 milhões?

    Curtir

  2. Marcos Cohen

    E o Meirelles, ainda está prestigiado? Não digo pelo Temer mas pelo empresariado.

    Curtir