Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vendas de novas moradias nos EUA caem 7,1% em março

WASHINGTON, 24 Abr (Reuters) – As vendas de novas moradias para uma única família nos Estados Unidos caíram em março para seu menor nível em quatro meses, mas a leitura ainda superou as expectativas dos analistas, já que o governo disse que as vendas nos meses anteriores foram mais altas do que se pensava inicialmente.

O Departamento do Comércio informou nesta terça-feira que as vendas caíram 7,1 por cento, para uma taxa anual ajustada à sazonalidade de 328 mil unidades.

O dado de fevereiro foi revisado para cima, para 353 mil unidades, o ritmo mais rápido desde novembro de 2009, de 313 mil informadas inicialmente. As vendas de dezembro e janeiro também foram revisadas para cima.

Economistas consultados pela Reuters tinham previsto vendas de 320 mil unidades em março.

O preço médio de uma casa nova caiu 1 por cento, para 234.500 dólares. No entanto, comparado com março do ano passado, o preço médio subiu 6,3 por cento.

O setor imobiliário dos Estados Unidos tem prejudicado a economia desde que a bolha de preços de imóveis estourou e ajudou a causar a recessão entre 2007 e 2009. Economistas especularam que uma recuperação incipiente está ganhando espaço no setor, mas dados recentes deram sinais mistos.

A Associação Nacional de Corretores informou na quinta-feira que a venda de imóveis usados caiu em março, mas os preços subiram na comparação com o mesmo período do ano anterior. Mais cedo nesta terça-feira, o índice do S&P/Case Shiller mostrou que os preços de casas para uma única família avançaram pela primeira vez em dez meses em fevereiro.

O Departamento do Comércio mostrou que o estoque de novas moradias no mercado caiu para uma mínima recorde em março de 144.000 unidades. No ritmo de vendas de março, seriam necessários 5,3 meses para vender todas as unidades, acima dos 5,0 meses registrados em fevereiro.

(Reportagem de Jason Lange)