Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vale compensa queda da Petrobras e Bolsa fecha estável

Valorização dos papéis da mineradora neutralizou perdas das ações da petroleira, que recuaram quase 3%, após balanço do 3º trimestre ser adiado

Uma verdadeira enxurrada de notícias ruins para a Petrobras pesou sobre os papéis da petrolífera nesta sexta-feira e, de quebra, sobre a Bolsa brasileira. Mas o Ibovespa, principal índice, desacelerou as perdas durante o período da tarde, com a Vale servindo de refúgio de parte dos investidores. Siderúrgicas e alguns bancos também mostraram força e, no fim, a Bolsa registrou queda de 0,14%, aos 51.772,40 pontos. Na semana, perdeu 2,73%. O giro financeiro da sessão foi de 6,4 bilhões de reais.

As ações da Petrobras recuaram quase 3%, após a estatal confirmar temores do mercado de que não divulgaria seu balanço nesta sexta-feira. As ações já haviam caído forte na véspera, com a notícia de adiamento do balanço. A auditora PricewaterhouseCoopers (PwC) decidiu não assinar as informações trimestrais da estatal, que estima divulgar as informações contábeis até 12 de dezembro.

A PwC não quis dar aval aos demonstrativos financeiros antes da conclusão das investigações sobre as denúncias do ex-diretor da companhia Paulo Roberto Costa no âmbito da Operação Lava Jato, que entrou nesta sexta-feira em sua sétima fase, com a prisão do ex-diretor Renato Duque, indicado pelo mensaleiro José Dirceu, e de executivos do alto escalão das principais construtoras do país, investigadas pelo pagamento de propina para obter contratos com a estatal.

Leia mais:

Sem aval de auditoria, Petrobras adia a divulgação do balanço

Em dia de queda nas bolsas mundiais, Bovespa recua mais de 3%

Bolsa opera em queda de mais de 3% com incerteza eleitoral

Reação – Para o gerente de renda variável da H.Commcor, Ariovaldo Santos, em meio às turbulências com a Petrobras os investidores buscaram aproveitar os preços mais baixos dos papéis da petroleira e da Vale. “Com a alta do dólar nos últimos dias, os preços ficam mais baratos lá fora e as ações ficam mais atrativas”, acrescentou.

Além disso, o mercado quis se proteger de eventuais notícias no fim de semana sobre a composição da equipe econômica do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. (PT) “Está bastante arriscado. De repente, com todo mundo com posições vendidas, pode aparecer alguma notícia sobre (uma eventual indicação) do (ex-presidente do Banco Central) Henrique Meirelles (para o Ministério da Fazenda). Então o mercado resolveu zerar posições”, disse o analista Fernando Góes, da Clear Corretora.

As ações da Vale subiram mais de 2%. Analistas do BTG Pactual afirmaram, em relatório, que as ações da mineradora ainda têm espaço para cair, caso o preço do minério de ferro recue para uma faixa de 65 e 70 dólares a tonelada, mas que no momento precisam de recuperação para se estabilizar.

Dólar – A moeda americana subiu 0,23%, a 2,60 reais na venda, maior patamar de fechamento desde abril de 2005. Durante o dia, o dólar chegou a ser negociado a 2,63 reais na máxima desta sessão, maior patamar intradia desde 5 de abril de 2005.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)