Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UE e BCE trabalham em contingência em caso de saída da Grécia

BRUXELAS, 18 Mai (Reuters) – A Comissão Europeia e o Banco Central Europeu (BCE) estão trabalhando em cenários no caso de a Grécia ter que deixar a zona do euro, afirmou o comissário comercial da União Europeia, Karel De Gucht.

Especulações sobre tal planejamento têm sido abundantes, mas os comentários feitos em uma entrevista a um jornal, confirmados por uma pessoa próxima de De Gucht, parecem ser a primeira vez em que uma autoridade da UE reconhece a existência de esboços de planos de contingência em caso de a Grécia ter que sair do bloco monetário.

“Há um ano e meio, talvez havia um risco de um efeito dominó”, disse De Gucht ao jornal belga de língua alemã De Standaard, referindo-se à ameaça de a Grécia sair da zona do euro.

“Mas hoje há no Banco Central Europeu, como na Comissão, serviços trabalhando sobre cenários emergenciais se a Grécia não conseguir se recuperar.”

Ele acrescentou: “Uma saída da Grécia não significa o fim do euro, como alguns falam.”

A fonte próxima de De Gucht disse que o comissário estava explicando que instituições da UE não ficaram paradas nos últimos dois anos, e que agora elas estão melhores preparadas do que estavam.

De Gucht disse ao De Standaard acreditar que a Grécia continuará dentro da zona do euro, mas que a questão crucial até a próxima eleição é quais condições o BCE estabelecerá para garantir liquidez aos bancos gregos.

“O jogo final começou, e como irá terminar eu não sei”, ele disse. “A questão é se todos conseguirão manter o sangue frio durante as próximas semanas”, acrescentou.

(Reportagem de Ben Deighton e Sebastian Moffett)