Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UE considera que pode enfrentar suspensão de fornecimento de petróleo

A União Europeia (UE) é capaz de enfrentar a suspensão no fornecimento de petróleo, disse nesta segunda-feira um porta-voz da chefe da diplomacia da UE, Catherine Ashton, em um momento em que o Irã ameaça interromper suas vendas a outros países europeus, além da França e do Reino Unido.

“Em termos de segurança imediata de reservas, a UE tem um bom fornecimento de petróleo e de produtos petrolíferos para fazer frente a uma eventual interrupção das entregas”, afirmou Sébastien Brabant à AFP.

O Irã ameaçou suspender suas vendas de petróleo a outros países europeus além de França e Grã-Bretanha, se a Europa continuar com suas “ações hostis” em relação a Teerã, disse nesta segunda-feira o presidente da companhia nacional petrolífera do Irã (NIOC), Ahmad Ghalebani.

Teerã tinha anunciado domingo a suspensão de toda a venda de petróleo para a França e Grã-Bretanha, os dois países da UE que mais incentivaram a adoção de sanções contra o Irã.

Citado pela agência Mehr, Ghalebani mencionou a Alemanha, Espanha, Itália, Grécia, Portugal e Holanda como alvos potenciais da medida, em represália pelo embargo decidido em janeiro pela União Europeia sobre a compra de petróleo iraniano, no âmbito de um reforço das sanções contra o controverso programa nuclear da República Islâmica.

A suspensão da venda de petróleo para França e Reino Unido é simbólica, já que Londres e Paris já tinham deixado de importar petróleo iraniano frente ao embargo da UE que entrará plenamente em vigor no próximo dia 1º de julho.

Itália, Espanha e Grécia, principais destinos das exportações petrolíferas iranianas na Europa, se veriam, ao contrário, penalizadas se Teerã colocar a ameaça em prática.