Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Twitter vai cortar 9% de seus funcionários para se reerguer

Rede social, alvo de incertezas quanto a sua situação financeira, tem focado seus esforços em audiência, conteúdo e receita

O Twitter anunciou nesta quinta-feira que irá cortar 9% do total de seu quadro de trabalhadores ao redor do mundo. A medida é um esforço para buscar a rentabilidade em 2017.

 

No total, é esperada a demissão de mais de 300 pessoas dentro de equipes de vendas, parcerias e marketing da companhia. A divisão de vendas, por exemplo, será reorganizada, passando de três para duas.

A empresa superou as expectativas dos analistas e do mercado ao divulgar que tanto suas receitas como lucros por ação tiveram uma melhora no trimestre passado. A empresa registrou uma receita de 616 milhões de dólares em receita, um aumento de 8% em relação ao mesmo período de 2015.

O número de usuários ativos mensalmente no microblog cresceu 3%, para 317 milhões, no último trimestre. Os ganhos recentes, no entanto, não fazem do Twitter uma empresa menos deficitária. Ele registrou um prejuízo líquido de 103 milhões de dólares, o equivalente a 15 centavos de dólar por ação.

Em comunicado a respeito dos resultados, Jack Dorsey, presidente do Twitter, disse que a estratégia da empresa é focar no crescimento em audiência e engajamento, com aceleração no crescimento ano a ano para o uso ativo diário e o tempo gasto para o segundo trimestre consecutivo.

“Nós vemos uma oportunidade significativa para aumentar o crescimento à medida que continuamos melhorando o serviço. Temos um plano claro e estamos fazendo as mudanças necessárias para garantir que o Twitter cresça no longo prazo. Continuamos confiantes no futuro do Twitter.”

Com a reestruturação, a empresa espera economizar de 10 milhões de dólares a 20 milhões de dólares, além de 5 milhões de dólares a 10 milhões de dólares em despesas relacionadas a remuneração baseada em ações.

(Da redação)