Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Troca de ativos da Cimpor deve estar concluída em quatro meses

Por Filipe Alves

LISBOA, 27 Jun (Reuters) – A brasileira Camargo Corrêa prevê a conclusão da troca de ativos da cimenteira portuguesa Cimpor com a Votorantim no prazo máximo de quatro meses.

A informação é do presidente-executivo da InterCement, do Grupo Camargo Corrêa e que detém 94,11 por cento da Cimpor, José Edison Barros Franco.

A InterCement concluiu com sucesso a oferta pública de aquisição (OPA) da Cimpor no último dia 20.

A também brasileira Votorantim cedeu os 21 por cento que tinha na Cimpor à Camargo Corrêa em troca de ativos da cimenteira portuguesa no exterior.

“Gostaríamos que a Votorantim saísse da Cimpor o mais rapidamente possível, mas existem burocracias a resolver, com separações de empresas. Esperamos que (o processo) possa durar uns quatro meses”, afirmou o executivo da InterCement.

Ele acrescentou que o grupo espera que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) dê a aprovação final ao investimento da Camargo Corrêa na Cimpor em 4 de julho.

Franco revelou que a Camargo Corrêa não pretende tirar a Cimpor da bolsa pelo menos até ao final do ano, embora admita, após essa data, o lançamento de uma OPA sobre os 5,98 por cento do capital da empresa que ainda não possui.