Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tribunal de Justiça de SP e MP se ‘desconectam’ por medo hacker

Os órgão reconheceram que permanecem com todos os equipamentos desligados, mas não confirmaram se foram alvos de ataque cibernético

O ataque hacker que ocorre na Europa nesta sexta-feira (12) já começa a ter reflexos no Brasil. A reportagem apurou que os funcionários do Tribunal de Justiça de São Paulo e do Ministério Público foram orientados a desligar os computadores e encerrar as conexões -por medo de que a invasão possa vir a ocorrer por aqui.

Os órgãos reconheceram que permanecem com os equipamentos desligados, e confirmaram que a orientação partiu da equipe de TI. Eles também afirmaram que não há uma evidência que tenham sofrido qualquer ataque, porém há uma grande preocupação sobre isso, pois a invasão teria afetado até mesmo a intranet dos locais.

Ambos os sites estão com instabilidade no momento. Advogados que precisam dos serviços jurídicos do Tribunal de Justiça de São Paulo nesta sexta não estão conseguindo acesso ao sistema, já que, desde 2013, todos os processos são digitalizados.

Alvo na Europa, a Telefônica afirmou que, no Brasil, não chegou a sofrer da ação dos hackers, mas que tomou medidas preventivas sobre o tema.

“A Telefónica Espanha informa que na manhã de hoje foi detectado um incidente de segurança cibernética que afetou alguns computadores de colaboradores que estão na rede corporativa da empresa. Imediatamente, foi ativado o protocolo de segurança para tais incidentes com a intenção de que os computadores afetados voltem a funcionar o mais rapidamente possível. A Telefônica Brasil não foi impactada pelo incidente de segurança, mas, mesmo assim, está tomando medidas preventivas para garantir a normalidade de sua operação”, informou em nota.

No Mundo

No Reino Unido, a rede de televisão britânica estatal BBC fala que se trata do maior ataque cibernético a hospitais ingleses já visto até agora. O serviço de saúde pública (NHS, na sigla em inglês) pede que a população apenas vá ao setor de emergência e de acidentes em casos extremamente graves. De acordo com a BBC, os ataques foram identificados em Londres, Manchester e em várias outras cidades inglesas.

Já o jornal português Diário de Notícias informa que a operação criminosa ocorre também em diferentes empresas instaladas no país. Entre elas estariam a PT, o banco Santander e a consultora KPMG. Além disso, conforme o periódico lusitano, outras empresas têm recebido alerta de “software malicioso” que está tentando entrar nas máquinas para exigir, posteriormente, um resgate em bitcoins – uma moeda mundial que não é controlada por nenhum governo.