Ricardo Eletro faz nascer 2ª maior rede de lojas do país

O varejo brasileiro ganhou nesta segunda-feira mais uma fusão de peso. A mineira Ricardo Eletro – terceira maior rede do país – se uniu à Insinuante, com sede na Bahia e líder no Nordeste, fazendo nascer a segunda maior empresa de eletroeletrônicos e móveis do país, com faturamento estimado em cerca de 5 bilhões de reais. O novo grupo ultrapassa o Magazine Luiza, ficando atrás apenas da gigante formada pela união de Pão de Açúcar, Ponto Frio e Casas Bahia.

A nova holding Máquina de Vendas terá mais de 520 lojas em 200 cidades brasileiras. Em comunicado divulgados pelas empresas, elas salientam que a meta do novo grupo é dobrar de tamanho em quatro anos, chegando a um faturamento anual de 10 bilhôes de reais. “Apenas esse ano, a holding irá inaugurar 50 novas lojas, inclusive em regiões em que as duas marcas ainda não estão presentes”, disse Ricardo Nunes, presidente da Ricardo Eletro.

A nova empresa terá gestão compartilhada entre os sócios e mais de 500 lojas, distribuídas em 19 estados. A estratégia do novo grupo é ganhar terreno no Rio de Janeiro e em São Paulo. Diante das dificuldades para selar o acordo, pessoas envolvidas no negócio chegaram a batizar a operação de “Tio Patinhas”, em alusão ao personagem linha-dura de Walt Disney.

Concorrente de peso – Nos últimos anos, as duas redes travavam uma disputa pesada na região Nordeste, grande filão de crescimento do consumo do país. A rede Insinuante, que esteve no páreo para comprar o Ponto Frio – adquirido na metade do ano passado pelo Grupo Pão de Açúcar – teria visto na união com Ricardo Eletro uma forma de rebater o avanço do próprio Pão de Açúcar.

Com o crescimento do poder de consumo da classe C, concentrada especialmente na região Nordeste, as redes regionais tendem a se fortalecer para brigar por esse consumidor emergente e fazer frente ao megaconglomerado formado por Pão de Açúcar e Casas Bahia.

(Com Agência Estado)