Retorno da Samarco em 2017 é viável, diz diretor da Vale

Samarco interrompeu suas operações após o rompimento de sua barragem de rejeitos de mineração, em novembro de 2015

O retorno das operações da mineradora Samarco até meados de 2017 “sem dúvida alguma” é viável, afirmou nesta terça-feira o diretor-executivo de Recursos Humanos, Saúde & Segurança, Sustentabilidade e Energia da mineradora Vale, Clovis Torres. O executivo participou da abertura do World Mining Congress, no Rio de Janeiro.

“Não faz sentido imaginar que toda vez que existir um acidente, como penalidade, a empresa tenha que deixar de existir (…) Tem que corrigir, sim, o erro que teria ocorrido, melhorar a situação das comunidades e fazer justamente o que é o propósito de sua existência, gerar emprego, gerar tributos, gerar riquezas”, afirmou Torres a jornalistas.

A Vale é uma das proprietárias da Samarco, em uma operação conjunta (joint venture) meio a meio com a anglo-australiana BHP Billiton. A Samarco interrompeu suas operações após o rompimento de sua barragem de rejeitos de mineração, em novembro de 2015.

O desastre, considerado o maior da história do Brasil em termos ambientais, deixou dezenove mortos, centenas de desabrigados e poluiu o rio Doce, que percorre diversas cidades até atingir o litoral capixaba.

Atualmente, a Samarco busca licenças para a deposição de rejeitos de sua atividade minerária para que possa retornar às operações, algo fundamental para que ela possa arcar com pagamentos de compromissos financeiros e reparações pelo desastre.

Torres explicou que o processo atual para as licenças prevê operações da Samarco durante três anos. Entretanto, a Samarco já estuda entrar com novos processos de licenciamento para a utilização de outras cavas da Vale na região para depositar rejeitos e garantir operações por outros doze anos.

(Com Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. A ganância continua e até agora ninguém preso!

    Curtir

  2. quer dizer que a empresa matou um rio, um dos mais belos do Brasil, matou pessoas, matou a flora e a fauna por centenas de anos da região, e sabe lá o que mais matou e ainda quer voltar a funcionar? estes assassinos deveriam estar na cadeia, seus bens bloqueados para indenizar as vítimas e o meio ambiente, meu Deu…. onde vamos parar, com a irresponsabilidade e a ganância pelo dinheiro neste país.

    Curtir