Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relação etanol/gasolina continua acima de 70% em SP

Por Flavio Leonel

São Paulo – Abastecer o carro com etanol na cidade de São Paulo continua sendo desvantajoso neste início de mês, de acordo com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Segundo levantamento divulgado hoje pelo instituto, a relação entre o combustível e a gasolina caiu, mas continua acima da marca de 70% na capital paulista. Na primeira semana de outubro, atingiu o nível de 70,26%, pouco abaixo da marca de 70,59% observada na última semana de setembro.

Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso em relação à gasolina quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol é de 70% do poder dos motores a gasolina.

A dificuldade para a relação entre os dois combustíveis voltar para um número abaixo desta marca está ligada principalmente à permanência do preço do etanol em níveis elevados, refletindo a junção de um momento de maior demanda com um de oferta que ainda não é suficiente. Tal cenário vem sendo mostrado pela pesquisa que a Fipe realiza por meio do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que leva em conta uma base mais ampla de comparação.

De acordo com o instituto, o preço médio etanol apresentou aumento de 1,46% na primeira quadrissemana do mês (período de 30 dias terminado em 7 de outubro) ante elevação de 3,40% na pesquisa que levou em conta o período de 30 dias encerrado no último dia de setembro. A gasolina, por sua vez, mostrou queda de 0,06% contra variação positiva de 0,37% do levantamento anterior. A taxa geral da inflação na capital paulista passou de 0,25% para 0,23% entre o final de setembro e a primeira quadrissemana de outubro, segundo anúncio feito hoje pela Fipe.