Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relação entre etanol e gasolina sobe a 71,29% em SP

Por Flavio Leonel

São Paulo – A relação entre o preço médio do etanol e o valor médio da gasolina voltou a ultrapassar a marca de 70% na capital paulista. Levantamento divulgado nesta terça-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostrou que o nível atingido foi de 71,29% na terceira semana de abril, resultado que superou os verificados na segunda semana (de 69,49%) e na primeira semana do mês (de 69,50%), quando abastecer com etanol havia voltado a ser mais vantajoso na cidade de São Paulo, quando a comparação é feita com o combustível derivado do petróleo.

De acordo com especialistas, a vantagem acontece quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina. Este número é calculado considerando que o poder calorífico do motor ao etanol é de 70% do poder dos motores movidos pelo combustível derivado do petróleo.

A volta do momento desvantajoso para o consumidor está ligada à manutenção do preço do etanol em níveis elevados. Quando se leva em conta um levantamento mais abrangente da Fipe, por meio do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), nota-se que, enquanto o combustível permanece em elevação, a gasolina ficou até mais barata na capital paulista.

Na pesquisa mais ampla, referente à terceira quadrissemana do mês (período de 30 dias terminado em 22 de abril), o preço do etanol apresentou avanço de 1,74%, um pouco menos expressivo do que o de 2,61% da segunda quadrissemana (período de 30 dias encerrado em 15 de abril). A gasolina, por sua vez mostrou redução de 0,38% em seu valor na terceira quadrissemana ante alta de 0,31% na segunda medição do mês.

Em entrevista à Agência Estado, o coordenador do IPC, Rafael Costa Lima, reconheceu que prever a real tendência do preço do etanol não é atualmente uma missão das mais fáceis. “Está demorando para os efeitos da nova safra (de cana-de-açúcar) serem captados pelos preços do combustível”, comentou.