Reforma trabalhista será votada antes da Previdência, diz Maia

Presidente da Câmara diz esperar que a aprovação da reforma da Previdência fique entre o final de abril e o começo de maio

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta segunda-feira (20) que a reforma trabalhista deve ser votada e aprovada na Casa antes da proposta de emenda constitucional (PEC) que muda as regras da Previdência. Ele diz esperar que a votação ocorra até duas semanas após a Páscoa, que é no dia 16 de abril.

Para a reforma da Previdência, Maia espera que a aprovação do texto fique entre o final de abril e o começo de maio.

Sobre a ordem de votação das duas reformas, Maia disse que já havia anunciado “há muito tempo” e que essa “esticada” na votação da PEC da Previdência, como classificou, é favorável para gerar um ambiente de aprovação das medidas do governo no Congresso.

“Acho que é uma esticada correta, acho que a gente vai dando ao governo um ambiente favorável às reformas e a certeza que as propostas vão melhorar muito as condições econômicas do país”, disse, após fazer um discurso na cerimônia de posse do Conselho de Administração da Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham), na capital paulista.

Em meio à “batalha” – termo usado por ele – para convencer os parlamentares e a sociedade que a reforma enviada pelo governo é boa, Maia disse que consultores do governo e do Congresso estão dando pareceres equivocados aos deputados e incentivando as críticas que o texto vem recebendo. “Aqueles que têm um sistema diferenciado hoje têm trabalhado contra a reforma por meio das assessorias, das consultorias. Tanto parte do governo como parte do Congresso trabalham contra as reformas”, disse.

Maia disse que consultores técnicos até do seu próprio partido, o DEM, têm repassado pareceres equivocados a deputados. “Sobre todas as teses que foram vendidas a eles, inclusive por consultores da Casa e do próprio partido DEM, nós precisamos falar a verdade”, disse Maia, quando contou que um parlamentar do DEM veio com teses contrárias à reforma e que ele mesmo se prestou para desconstruir “uma por uma”.

“Consultores da Casa são servidores. Eles têm, muitas vezes, uma visão do ponto de vista da reforma diferente da nossa. Eles estão defendendo interesses, aquilo que eu acho certo, eu não estou criticando, não. É democrático que eles façam isso”, disse o deputado, falando que o papel correto é convencer sobre os “pontos verdadeiros” da reforma.

Maia afirmou que a aprovação da PEC da Previdência é essencial para o Brasil continuar no ritmo de recuperação econômica. E chegou a dizer até que, se o texto não for aprovado, o Brasil terá um dia seguinte de “caos econômico”. Falou ainda que a taxa básica de juros, a Selic, vai cair a 7% ou 6% com a aprovação e que as empresas poderão ter taxas de juros “pela metade” do que é hoje a partir de agosto ou setembro.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Almerio P. Gaertner

    Por que tudo esta sendo apressado no Legislativo? Que interesses estão jogo? Primeiro a reforma da Previdência, agora a reforma Trabalhista. Quanto tempo estudaram e debateram os temas, complexos e reais, que e de interesse de quem realmente trabalha, não eles. O que tem por trás desses movimentos bruscos, rápidos? Como diria o Juca, isso e uma verdadeira suruba.

    Curtir

  2. Deve ter propina e interesse próprio em tudo isso!!! Tudo no Brasil gira em torna da propina!!! Dizem que existe políticos que foram bancados pela previdência Privada! Será que o Sr Maia tem algum conhecimento desses fatos??? Sei lá!!! Muita grana deve estar rodando entre os bastidores!! Será??? E o que se tem dito por ai!!! Sei lá???

    Curtir

  3. Democrata Cristão

    Ótimo, faça a reforma trabalhista eliminando o imposto sindical, assim acabam as badernas e acabam os vagabundos sanguessugas que atazanam a vida dá sociedade.

    Curtir

  4. ADRIANOVIAJANTE007

    Grande enganador, suspeito como muitos outros da participar em corrupção e é líder de uma reforma previdenciária e trabalhista desumana, onde levará milhões a mais miséria e opressão. Fora Temer.

    Curtir

  5. Definitivamente Louco

    Como pode esse congresso todo enrolado na lava jato e fazendo reformas, é a raposa reformando o galinheiro, não vai dar certo, para o povo é claro.

    Curtir

  6. Rafael Côrtes Moura

    Os ratos tomaram o telhado, agora só resta desabar.

    Curtir

  7. Políticos estão cegos ou se fazem de cego!!! O trabalhador brasileiro ganha pouquíssimo e um dos menores salários do mundo!!! A questão está nos impostos que chega ser absurdo, encarecendo ao estremo o produto brasileiro e inviabilizando o poder de negociação dos empresários! Uma carga tributária gigantesca unido a corrupção que suga valores grandiosos do Empresarios em nome da burocracia!!!! Não vai resolver o problema!!!! Pena que irão acabar com os direitos dos empregados em nome de uma falsa solução!!!

    Curtir