Reforma da Previdência: não há condições de avançar, diz relator

Deputado Arthur Maia (PPS-BA) diz que o momento político com a denúncia contra Michel Temer impede discussão no Congresso

O relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA) disse nessa quinta-feira que não há condições de o projeto ser discutido no Congresso por causa da turbulência política. O parecer da PEC que altera as aposentadorias foi aprovado pela comissão especial sobre o tema e aguardava para ser votado no Plenário da Casa.

O deputado considera que a denúncia contra o presidente Michel Temer, acusadov de ter dado aval à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) impedem o avanço da matéria no momento.

“De ontem para cá, a partir das denúncias que surgiram contra o presidente da República, passamos a viver um cenário crítico, de incertezas e forte ameaça da perda das conquistas alcançadas com tanto esforço”, disse Maia em nota à imprensa.

A reforma da Previdência é considerada prioridade pela equipe econômica de Temer. Maia não informou, contudo, se houve novo acerto com a direção da Câmara ou com o Planalto a respeito da tramitação do projeto. Segundo o parlamentar, a hora é de “arrumar a casa”.