Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conheça a empresa chinesa que comprou uma hidrelétrica da Cemig

State Power Investment Corporation (SPIC), que arrematou usina de São Simão por R$ 7,18 bilhões, é uma das maiores do país

A chinesa State Power Investment Corporation (SPIC), que arrematou a hidrelétrica mais cara dentre as leiloadas nesta manhã (São Simão),  é uma das cinco maiores do ramo no pais asiático. A estatal tem negócios com capacidade total de 120 gigawatt-hora, distribuídos entre energia hidrelétrica, solar, térmica,eólica e nuclear.

Além da China, a empresa tem negócios em outros 36 países. No Brasil, a SPIC havia adquirido a Pacific Hydro Brasil, que tem parque de geração eólico no estado da Paraíba. O negócio foi finalizado em abril deste ano. A estatal chinesa também demonstrou interesse pela usina Santo Antonio (RO), que tem entre seus acionistas a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Odebrecht.

As empresas chinesas, incluindo as de infraestrutura, têm feito investimentos em outros países em busca de expandir seus negócios. Um dos setores que mais atrai no Brasil é o de energia. A previsão de investimentos por aqui neste ano, em todos os segmentos, é de 20 bilhões de dólares (63,07 bilhões de reais), segundo a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China.

A usina de São Simão era operada pela Cemig, mas sua concessão estava vencida. Foi arrematada pela SPIC por 7,18 bilhões de reais, um ágio de 6,5% sobre o valor inicial. A venda das quatro usinas  rendeu 12,13 bilhões de reais ao governo, e a expectativa inicial era de 11,05 bilhões de reais.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Matheus Oliveira

    Parabéns, vendem nossa matriz energética para uma ESTATAL chinesa. Um país não pode entregar a energia nas mãos de outro Estado, ainda mais com a iminência de guerra e logo a China, que apoia o Coreano retardado.

    Curtir